Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

06/02/2014 - D24am Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Em Manaus, suspeita de estelionato tenta subornar policiais com R$ 10 mil

Os policiais chegaram à agência no momento em que ela estava com a vítima transferindo para a conta dela R$ 14 mil, referente à venda de um terreno.

Manaus - A equipe de investigação do 27º Distrito Integrado de Polícia (DIP), coordenada pelo Delegado Titular, Rodrigo Bona, prendeu no início da tarde de quarta-feira (5) Mara Melo Correa, 24, em uma agência bancária localizada na rua Flórida, no bairro Cidade Nova 1, Zona Norte da capital. Envolvida em estelionato, a prisão ocorreu após 45 dias de investigações.

Os policiais chegaram à agência no momento em que ela estava com a vítima transferindo para a conta dela R$ 14 mil, referente à venda de um terreno. Ao ser dada a voz de prisão, a mulher ainda tentou subornar os investigadores com R$ 10 mil. De acordo com o Delegado Rodrigo Bona, ela atuava neste tipo de crime há mais de um ano, tendo com renda mensal R$ 10 mil.

“Após minuciosa investigação realizada pela nossa equipe, chegamos até Mara na tarde de ontem. Ela atuava em toda a cidade de Manaus vendendo terrenos ilegalmente, anunciando os mesmo em classificados de jornais locais”, declarou durante coletiva de imprensa na manhã de hoje.Mara já responde a dois processos por estelionato.

Ela é suspeita de matar a facadas o companheiro dela, Raimundo Nascimento de Souza, em 2012, quando ele tinha 28 anos. Ao término do inquérito, ela foi absolvida por alegar legítima defesa numa briga por conta de dinheiro oriundo de estelionato.

Dessa vez a mulher foi autuada em flagrante por estelionato e corrupção ativa (Artigos 171 e 333 do Código Penal Brasileiro). Ao término dos procedimentos cabíveis na unidade policial, ela será conduzida à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irá aguardar decisão da Justiça.O Delegado Rodrigo Bona falou da importância da colaboração da população nas investigações.

“Qualquer pessoa que tenha sido vítima da Mara pode procurar o 27º DIP para formalizar a situação. Desta maneira poderemos anexar ao inquérito policial dela mais crimes”, argumentou.O 27º DIP está localizado na rua Sávio Belota, s/nº, bairro Novo Aleixo, Zona Norte. O telefone da unidade policial é (92) 3636-1503. A Polícia Civil assegura o sigilo da identidade dos informantes.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 185 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal