Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

04/02/2014 - O Momento Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Homem é preso por estelionato em supermercado de Timbó

TIMBÓ – Depois de receber uma denúncia anônima de que havia um homem praticando estelionato no estacionamento de um supermercado de Timbó.

TIMBÓ – Depois de receber uma denúncia anônima de que havia um homem praticando estelionato no estacionamento de um supermercado de Timbó, por volta das 12h30min do último sábado, a Polícia Militar foi ao local e prendeu o suspeito. O homem de 56 anos, disse que estava vendendo rifas em benefício da Apae e apresentou documentos que comprovariam sua filiação à entidade. Porém, ao consultar o nome do suspeito no sistema, a PM encontrou 15 passagens pela polícia pelo crime de estelionato.

Os policiais entraram em contato com a Apae de Timbó e foram informados pela própria presidente que a rifa não estava vinculada à entidade. Ela ainda explicou que, para uma rifa ser realizada em nome da Apae, é preciso ter divulgação nos meios de comunicação, além de prévia autorização legal. Segundo a PM, no local também compareceram testemunhas que confirmaram ter comprado bilhetes vendidos pelo suspeito. Ele foi preso em flagrante pelo crime de estelionato e conduzido à Delegacia. Segundo a Polícia Civil, o homem foi encaminhado ao Presídio Regional de Blumenau.

Estelionato

Para entender o que é estelionato, veja a explicação publicada no blog “Para Entender Direito”, do portal de notícias UOL. “No estelionato a vítima dá um bem ao criminoso, da mesma forma que acontece com o roubo ou a extorsão. Mas, ao contrário desses dois casos, no estelionato a vítima não é forçada a dar o bem. Pelo contrário, ela dá o bem de livre e espontânea vontade, mas porque estava iludida. Ela foi enganada pelo estelionatário que criou uma mentira e modificou a situação para que a vítima agisse sem ter total ciência do que está de fato fazendo. Se soubesse qual é a situação de fato, ela não agiria da mesma forma. A vítima só agiu, porque o criminoso mentiu para ela”.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 129 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal