Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

05/02/2014 - cidadeverde.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF/PI: operação prende 3 acusados de forjar casamentos em fraude

Por: Jordana Cury e Caroline Oliveira

A PF ainda faz mistério sobre a operação e algumas pessoas já foram levadas a sede da entidade na avenida Maranhão.

Três pessoas foram presas pela operação da Polícia Federal na manhã desta terça-feira (4). O Cidadeverde.com teve acesso à identificação dos presos. A acusação que recai sob o trio é de fraude contra a Previdência Social, Seguro DPVat e chegavam a forjar casamentos em Parnaíba para receberem os benefícios. Os nomes dos acusados são: Luiz Uirajá Gaspar, sua esposa Maria de Nazaré da Mota Silva e sua cunhada Francimélia da Mota Silva.

Luiz Uirajá já havia sido preso em 2001, pela Polícia Civil por fraude no DPVat. Ele teria fugido de Parnaíba após ser solto.

De acordo com a Delegacia da Polícia Federal em Parnaíba, o esquema funcionava com familiares de Luiz. Segundo apurou a TV Cidade Verde e o Cidadeverde.com, eram criados nomes falsos de homens que se casavam com mulheres parentes de Luiz e pouco tempo depois esses homens morriam em acidentes. Então essas mulheres entravam com pedido de pensão na Previdência Social e do seguro DPVat.

Há informações de que as pensões chegavam a R$ 3 mil por mês e uma parte era supostamente dada a Luiz.

Um dos preso da Polícia Federal foi encontrado em uma residência na zona Leste de Teresina. O grupo é suspeito de aplicar golpes em pessoas que recebiam benefícios públicos federais do Seguro DPVAT e do INSS na região Norte do Piauí, principalmente em Parnaíba e Buriti dos Lopes, mas também agiam em Teresina.

As informações dão conta de que os acusados simulavam acidentes de trânsito para conseguirem o benefício do Seguro DPVAT e criavam empresas falsas para fraudar a presidência.

Cerca de 15 policiais federais continuam as diligências, que iniciaram nas primeiras horas desta terça(04), no litoral do Estado e culminou nas prisões em Teresina. A PF ainda não revelou a identidade dos detidos que estão sendo acusados de estelionato.

A qualquer momento o delegado que cuida da operação, Edilberto Vilanova, que é responsável pela Delegacia da PF de Parnaíba deve conceder entrevista coletiva para falar sobre a ação.

A Polícia Federal está neste momento em campo fazendo busca, apreensões e prisões em Teresina. Segundo a assessoria de imprensa da PF, o delegado Edilberto Vilanova, que comanda a operação, está realizando a prisão de duas pessoas.

A PF ainda faz mistério sobre a operação e algumas pessoas já foram levadas a sede da entidade na avenida Maranhão. Um homem e uma mulher entraram algemados no local no final da manhã de hoje.

O delegado Edilberto Vilanova não se encontra na sede da PF, pois está dando cumprimento aos mandados de prisões.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 249 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal