Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

12/12/2013 - Notícias de Aveiro Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Empresário detido por fraude fiscal sai com caução de um milhão de euros

Jovem empresário ligado à atividade de "ferro velho" suspeito de fraude fiscal saiu em liberdade com a obrigação de pagar um milhão de euros de caução.

O tribunal de instrução criminal de Aveiro libertou quinta-feira ao final da tarde tarde, com obrigação de pagamento de uma caução de um milhão de euros, um jovem empresário do ramo das sucatas suspeito de crimes fiscais.

O indivíduo, de 34 anos, está ainda proibido de se ausentar do país e ficou obrigado a fazer apresentações, duas vezes por semana, na autoridade policial da área de residência.

O empresário do ramo da reciclagem de materiais ferrosos e desmantelamento de veículos em fim de vida foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) por suspeitas da prática de fraude fiscal e branquentamento de capitais.

O inquérito que envolveu também as Finanças, de quem partiu a investigação inicial, concluiu pela existência de prejuízo para o Estado português, para já, na ordem dos dois milhões de euros.

Um esquema de supostas facturas falsas "com o objetivo de empolar os custos de uma empresa, o que, em consequência, conduzia a uma menor liquidação em sede de IRC".

Para isso, o empresário, que teve sociedades a operar no ramo do "ferro velho" nos concelhos de Oliveira do Bairro (Oiã), Feira (S. João de Ver) e Viseu (Vouzela), conseguiu apresentar nas contabilidades "custos acrescidos, fraudulentos, no valor aproximado de oito milhões de euros, no período de quatro anos fiscais".

A investigação apurou que os lucros da atividade das sociedades do empresário serviram para investimentos em negócios no estrangeiro, nomeadadamente restauração em Espanha e Marrocos.

Depois de ouvido em interrogatório judicial, ficou a aguardar o desenrolar o inquérito que poderá envolver outros crimes conexos e instrumentais relacionados com fraude fiscal.

O Departamento de Investigação Criminal (DIC) da PJ de Aveiro já recolheu indícios que o suspeito "transferiu todo o seu património para outros países".

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 123 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal