Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

14/12/2013 - Jornal da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Vigarista faz a quarta vítima em uma semana

Por: Carlos Paiva


Golpista que se utiliza do falso argumento de cadastrar ou recadastrar idosos para recebimento gratuito de medicamentos fez mais duas vítimas. Ele se aproveita do descuido e troca cartões bancários. É o quarto caso em quatro dias. A professora M.M.P., 70 anos, e a aposentada L.H.S., 66, foram as duas últimas vítimas. O vigarista está sendo procurado pela polícia.

Na quinta-feira (12), às 14h, a Polícia Militar esteve em uma residência na avenida Presidente Vargas. Segundo relatos da professora aposentada M.M.P., apareceu em sua casa um homem vestido com uniforme da Prefeitura de Uberaba, se dizendo chamar “Geraldo” e que estaria fazendo cadastramento para liberação de remédios gratuitos para idosos. O “cadastrador” solicitou os cartões bancários da professora, sob alegação de que caso não tivesse o remédio, seria feito um depósito de R$110 em sua conta. Depois de realizar várias perguntas, o homem foi embora. Um pouco mais tarde, a professora notou que seus cartões foram trocados por outros semelhantes e em nomes de desconhecidos. Foi constatado o saque de R$3 mil na Caixa Econômica Federal e R$1,8 mil no banco Santander.

Na mesma tarde, na rua Independência, no Parque das Américas, a aposentada L.H.S. relatou que um homem, se dizendo chamar Gilberto, mostrando documento do Ministério da Saúde, pediu documentos e cartões bancários para fazer o recadastramento com fins de recebimento gratuito de medicamentos. O vigarista se aproveitou de um descuido da vítima e trocou seu cartão bancário. Levou um do Banco do Brasil e deixou o da Caixa Econômica Federal em nome da professora aposentada vítima horas antes.

Os dois casos foram repassados à Polícia Civil, que procura pelo estelionatário. Conforme apurado, não existe nenhum tipo de cadastro ou recadastro domiciliar para recebimento gratuito de medicamentos. A orientação é acionar o 190 antes mesmo de abrir a porta.

Essa é a quarta vítima do golpista. Na terça-feira (10), uma aposentada de 70 anos, na Vila Maria Helena, foi vítima do golpista e teve um prejuízo de R$1,3 mil. Na quarta-feira (11), outra aposentada, desta vez de 67 anos, moradora da rua Constituição, no bairro Abadia, também foi abordada pelo estelionatário e teve seus cartões trocados. Em seguida teve R$600 sacados de sua conta.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 152 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal