Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

06/12/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ex-secretária de Guarapuava admite envolvimento em fraude de licitações

Sandra Zannette confessou ter feito a contratação de empresa sem licitação. Ela teve a prisão decretada após operação ser deflagrada pelo Gaeco.

A ex-secretária de Educação e Cultura de Guarapuava, na região central do Paraná, Sandra Zannette, confessou o envolvimento em uma das fraudes em licitações de obras da prefeitura. Segundo o promotor responsável pela investigação, Vitor Hugo Honesko, ela admitiu ter feito a contratação direta de uma empresa para a instalação do palco do espetáculo “A Paixão de Cristo”. Conforme aponta o inquérito do Ministério Público do Paraná (MP-PR), a licitação foi aberta quase dois meses depois da apresentação.

O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) deflagrou a operação batizada de “Operação Salvação”, para combater as fraudes em licitações de obras, na quarta-feira (4). Na operação, foram expedidos sete mandados de prisão temporária, sendo cinco contra funcionários públicos municipais e dois contra empresários da região, e também, outros 28 mandados de busca e apreensão. A ação contou com a participação de policiais militares e civis.

A ex-secretária era considerada foragida pelo MP-PR após ter a prisão temporária decretada na quarta-feira. Ela se apresentou ao Gaeco na noite de quinta-feira (6), prestou depoimento e foi liberada.

O relatório do MP-PR explica que a montagem do palco teria sido feita por um empresário de Guarapuava, que em uma conversa telefônica interceptada pelo Gaeco com a autorização da Justiça, confessou a uma amiga a participação no esquema. Na gravação, o empresário diz estar inseguro por ter sido intimado a prestar esclarecimentos no Tribunal de Contas do Paraná (TCE-PR).

De acordo com a promotoria, Sandra Zannette deve responder pelo crime de contratação direta, sem licitação, e por falsificação de documentos. A ex-secretária foi procurada pela reportagem, mas não quis comentar o caso.

O ex-secretário de Obras, Edson Sanches Filho, também teve a prisão temporária decretada na quarta-feira e ainda está nos Estados Unidos. De acordo com o promotor, o ex-secretário entrou com pedido de revogação, que foi negado pelo MP, quem alega que ainda é necessário ouvir as testemunhas.

Entenda o caso

De acordo com o Gaeco, as investigações iniciaram há quatro meses. Entre os crimes cometidos pelos suspeitos estão peculato e falsificação de documentos. "Nós começamos as investigações após uma denúncia anônima em que o denunciante informou que o palco montado para receber o espetáculo 'A Paixão de Cristo' teve a licitação feita apenas em maio, sendo que o evento ocorreu em março. Depois que iniciamos as investigações, encontramos inúmeros indícios de fraude em licitações no município", diz o promotor do Gaeco, Vitor Hugo Honesko.

De acordo com o promotor, outro indício de fraude encontrado foi em relação a licitação de várias obras de reformas em prédios públicos realizadas no município. "Em ligações interceptadas pelo Gaeco, foram obtidos indícios muito sérios em que os licitantes, juntamente com servidores públicos, estavam fraudando licitações em conjunto. Ou seja, o processo licitatório ocorria pré-determinado, eles já sabiam quem ia ganhar. Há indícios de vários outros crimes nessas ligações", alegou o promotor.

Em entrevista ao G1, na quarta-feira, o procurador geral de Guarapuava, Fábio Faréf Decker, disse que a prefeitura "foi pega de surpresa com os mandados de prisão". Segundo ele, o município tinha conhecimento sobre a situação ocorrida com o palco de "A Paixão de Cristo". "Nós fomos notificados na metade do ano. No mesmo dia, o prefeito Cesar Silvestri Filho exigiu a abertura de uma sindicância para apurar os fatos. Além disso, realizou mudanças na chefia do departamento de licitações como medida preventiva", esclareceu.

Novos secretários municipais

O prefeito de Guarapuava, César Silvestri Filho (PPS), nomeou dois novos secretários para ocupar os cargos de Edson Sanches e Sandra Zanette, enquanto eles estiverem sendo investigados pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR).

Conforme a divulgação da prefeitura, o atual secretário de Habitação e Urbanismo, Flávio Alexandre, irá assumir a secretaria de Obras e Urbanismo e deve acumular as duas funções. Já atual supervisora pedagógica, Doraci Luy assume o cargo de secretária de Educação e Cultura temporariamente.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 140 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal