Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

05/05/2006 - CorreioWeb / Correio Braziliense Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Pastor é preso descontado cheque de R$ 2,5 milhões

Por: Éderson Marques


Um pastor evangélico foi preso nesta quinta-feira em Taguatinga Sul quando tentava descontar um cheque no valor de R$ 2.536.210,30. Segundo a polícia, Nelson Gonçalves Pires Filho, de 47 anos, tentava dar um golpe contra a Caixa Seguradora. Ele foi flagrado em uma agência do Bradesco e levado para o Centro de Detenção Provisória.

De acordo com o delegado da 21ª DP (Taguatinga Sul), Gerardo Carneiro de Aguiar, o cheque era da Caixa Econômica Federal. Juntamente com o cartão de assinatura, será encaminhado para perícia, que deve ficar pronta em 15 dias. “Aparentemente a assinatura é boa. Mas foi muita ousadia tentar fazer uma transação neste valor dessa forma”, disse.

A polícia investiga em nome de quem Nelson estava descontando o cheque. O delegado Gerardo Aguiar não descarta a possibilidade de Nelson ser o próprio beneficiário da conta, que estaria em outro nome. “Ele poderia usar um nome falso. Foi preso por estelionato. Se for para ele, a pessoa pode ser apenas um laranja”, considerou.

Um representante da Caixa Seguradora esteve na delegacia para ver o cheque. Segundo o delegado, essa pessoa disse que a ordem de pagamento é uma fraude. A polícia vai investigar se algum funcionário da seguradora está envolvido. “Mas isso só será esclarecido pela perícia. A assinatura mecânica da empresa parece verdadeira. Mas foi ousadia tentar compensar uma quantia dessas no caixa”, reiterou.

Defesa

O advogado do pastor, Jair Amaral, disse que seu cliente estava fazendo um favor na hora que foi detido. Segundo ele, Nelson conheceu uma pessoa na fila do banco que pediu para ele compensar o cheque porque estava com o tempo curto. “Foi apenas um favor. Ele não olhou a quantia e acabou sendo culpado por algo que não fez. Ele foi usado como laranja”, disse. O pastor, no entanto, não mencionou o nome desta terceira pessoa.

Apesar de ter o documento comprovando ser pastor, Nelson não foi reconhecido pela secretária da Assembléia de Deus. Segundo a esposa do acusado, Nelson exercia a função de pastor nesta igreja.

Sem fundo

O delegado Gerardo Aguiar informou que o pastor Nelson Gonçalves Filho já emitiu mais de dez cheques sem fundo no último ano. “O nome dele não está limpo. O que levanta muita suspeita sobre a quantia da transação”, disse. A polícia não descarta a participação de outras pessoas na fraude.

O pastor evangélico vai responder por estelionatário. A pena prevista para este tipo de crime é de um a cinco anos de prisão em regime fechado, além de multa a ser estipulado pela Justiça.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 8027 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal