Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS



Promoção BLACK WEEK. Até o dia 02/12 valor promocional para o Treinamento sobre Fraudes Crédito e Comércio ! CLIQUE AQUI.


Acompanhe nosso Twitter

04/12/2007 - Jornal da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Quadrilha de hackers agia em vários Estados

Por: Hedi Lamar Marques


Segundo o delegado Ricardo Ruiz Silva, coordenador da operação, os envolvidos nos furtos agiam em vários locais, como residências, lan houses, escritórios e até mesmo em lugares abertos com a internet chamada wireless (sem fio). "Eles se organizavam e viajavam para praticar as fraudes", disse o policial. A PF conseguiu informações de que um dos hackers teria mais de 60 milhões de e-mails, enviados diariamente para usuários de internet, com intenção de captar senhas de contas bancárias.

Os golpistas agem da seguinte forma: enviam programas do tipo trojan (cavalo-de-tróia) via internet, por e-mails, ou através de sites de música e vídeos. Pessoas desavisadas abrem os e-mails ou baixam os arquivos, fazendo com que o vírus seja instalado nos computadores, onde fica hibernando até o dia em que alguém acesse alguma conta bancária através daqueles equipamentos.

Ricardo Ruiz explicou que cada vírus continha aproximadamente 20 tipos de telas bancárias e se a vítima tinha uma conta em algum destes bancos, o vírus se auto-executava, captando as senhas e os dados bancários, imediatamente enviados ao hacker, que entrava na conta e realizava a transferência fraudulenta.

"A partir daí eles realizavam saques em caixas, além de pagamentos de boletos bancários, compras diversas, de TVs e computadores via internet, sempre utilizando laranjas, que tinham consciência da fraude", disse o delegado. Em média seriam destinados 30% dos valores a quem arruma as contas e 70% para quem saca o dinheiro.

Precauções. Alessandro Moretti, delegado regional de Combate ao Crime Organizado da Superintendência Regional da PF em Minas, acompanhou a operação. Na entrevista coletiva ele fez um alerta. De acordo com Moretti, as instituições financeiras estão sempre se aprimorando, para evitar este tipo de fraude, mas não descarta a necessidade de que os clientes que usam o internet bank tomem algumas precauções e somente abram as contas em sites e páginas que eles realmente conhecem. "A gente sabe que existe um aprimoramento, mas o cuidado do cliente é indispensável", completou o delegado regional.

Moretti afirmou que a quadrilha tem todos os elementos típicos de uma organização criminosa, apesar de os crimes estarem sendo praticados inclusive com a participação de menores (corrupção de menores), utilizados para realizar saques de contas. A polícia descobriu que até crianças, com idade de até nove anos, eram utilizadas nas fraudes.

O delegado deixou claro que esta modalidade de crime será reprimida, tanto em Minas quanto nos demais Estados. Para ele, como o Código Penal é antigo e não existe legislação própria para os crimes via internet, é preciso que ocorra alguma mudança e que a legislação seja um pouco mais abrangente, "os crimes de internet são praticados e mudam com muita rapidez, e nós precisamos que a legislação também acompanhe estas mudanças", argumentou Moretti.

Quanto às pessoas lesadas pelos criminosos, será iniciado um processo de identificação das mesmas, bem como se houve alguma responsabilidade por parte das instituições financeiras.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 312 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal