Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

26/11/2013 - R7 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF desmonta quadrilhas que furtaram R$ 3 milhões com cartões clonados

Por: Gustavo Frasão

Os dois grupos agiam de forma interligada e possuíam um esquema extremamente organizado.

A PF (Polícia Federal) desmantelou na manhã desta terça-feira (26) duas quadrilhas especializadas no clone de cartões bancários. Os grupos agiam de maneira interligada e, nos últimos dois anos, fizeram vítimas no Distrito Federal e algumas regiões de Goiás, como Pirinópolis e Alexânia. Estima-se que os envolvidos tenham furtado dos correntistas pelo menos R$ 3 milhões.

A operação foi batizada de "Sacador", nome que faz referência ao modo de atuação dos membros das quadrilhas. A polícia esclareceu que depois que os saques eram feitos nas contas das vítimas, os valores roubados eram repartidos entre os membros e depositados, de forma diluída, para não chamar a atenção, na conta dos criminosos.

A área de segurança da CEF (Caixa Econômica Federal), um dos bancos atingidos pelos golpistas, o Ministério Público Federal e a Justiça Federal participaram da operação em parceria com a Polícia Federal. Com isso, mandados de prisão, busca e apreensão foram cumpridos em desfavor dos dois grupos.

Durante as investigações, ficou comprovado que os líderes das quadrilhas se conhecem e moram no Distrito Federal. Eles mantinham as duas organizações criminosas funcionando simultaneamente e ficavam em constante comunicação. A intenção era avisar caso um dos esquemas fosse descoberto e para evitar que o outro ficasse prejudicado.

Ao todo, 121 policiais federais participaram da operação que resultou na prisão de 11 pessoas. Para a polícia, as quadrilhas agiam havia pelo menos cinco anos e possuíam um esquema extremamente organizado.

Os trabalhos de investigações começaram em maio deste ano, quando quatro moradores do Paranoá (DF) foram presos em Pirinópolis envolvidas em saques com cartões clonados na cidade de Pirinópolis. Os acusados estão detidos na Superintendência da Polícia Federal na Asa Sul, área central de Brasília.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 90 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal