Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

21/11/2013 - JB Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ex-banqueiro quer periciar fraudes no próprio banco

Pedido feito à Justiça é meramente protelatório.

A liquidação do Banco Cruzeiro do Sul terá mais um capítulo inusitado para ser acrescentado ao processo que corre no Banco Central. O ex-controlador da instituição, Luis Felipe Índio da Costa, entrou na Justiça pedindo uma perícia nos contratos de empréstimos consignados que foram considerados fraudulentos. Embora possa parecer inusitado, a solicitação tem na verdade por objetivo protelar a ação administrativa contra o ex-banqueiro.

O pedido dos advogados de Índio da Costa foi feito à 12ª Vara Federal no Rio de Janeiro com a justificativa de que não consegue ter acesso aos contratos que foram classificados como fraudulentos pelo Banco Central. No processo de liquidação constam apenas 100 contratos de um total de “280 mil” que possivelmente foram contabilizados de forma fraudulenta para esconder um rombo de cerca de R$ 1,2 bilhão do balanço do banco.

O ex-controlador do Cruzeiro do Sul alega que para ter certeza absoluta das fraudes seria necessário periciar no mínimo 10% dos contratos em questão, o equivalente a 28 mil contratos. Durante essa perícia, os advogados de Índio da Costa também pediram que o processo contra o ex-banqueiro fosse suspenso. A constatação das fraudes pelo Banco Central levou em conta informações cruzadas com bancos de dados de outras instituições para constatar o golpe.

O banco Central já negou diversas vezes pedidos semelhantes de Índio da Costa e alega que os contratos que constam do processo são suficientes para caracterizar o crime e a inclusão de mais contratos não deverá alterar a constatação das fraudes cometidas pelos ex-donos do Cruzeiro do Sul.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 94 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal