Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

13/11/2013 - Ceará Agora Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Operação desencadeada pela PF combate fraudes contra seguro-desemprego em Juazeiro

Por: Marcela de Freitas


O Ceará entra na rota de investigações da Polícia Federal sobre fraudes no seguro desemprego. O foco das investigações é a cidade de Juazeiro do Norte, na Região Metropolitana do Cariri. A operação policial começou a partir de constatação de irregularidades na concessão do benefício.

A Operação Reemissão, deflagrada, nessa terça-feira, tem o objetivo de reprimir fraudes contra o Programa de Seguro Desemprego. Cerca de 40 policiais federais cumpriram 8 mandados de busca e apreensão nos municípios de São Paulo, Franco da Rocha, Juquitiba e Caieiras, na região metropolitana de São Paulo e também em Juazeiro do Norte, no Ceará.

A investigação foi iniciada a partir de comunicação do Ministério do Trabalho e Emprego informando que diversos agentes credenciados teriam fraudado o sistema de concessão de benefícios para obter liberação de seguro desemprego ilegalmente.

A PF apurou que os investigados usaram requerimentos de seguro já pagos e, a partir de uma sequência de alterações nos dados cadastrais, ludibriavam os sistemas de controle de forma a disponibilizar parcelas adicionais indevidas.

Posteriormente, eles reemitiam essas parcelas em nomes de pessoas sem o seu conhecimento e sacavam em agências bancárias.

Informações preliminares do Ministério do Trabalho e Emprego estimam que a fraude poderia ter causado prejuízos de mais de R$ 1 milhão. O valor total das fraudes está sob apuração, porém foi identificado que os envolvidos chegavam a sacar R$ 30 mil em um único dia.

Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de estelionato, inserção de dados falsos em sistema de informações e lavagem de dinheiro (Lei 9.613/98), cujas penas máximas podem chegar a 10 anos de prisão.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 126 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal