Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

31/10/2013 - TecMundo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Pirataria é crime no Brasil, reforça Superior Tribunal de Justiça

Por: Nilton Kleina

Réus estão sendo absolvidos porque sociedade já está acostumada com a falsificação.

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) brasileiro reforçou a ideia de que a pirataria (no caso, venda de CDs e DVDs falsificados) é crime no país. Membros da Terceira Seção da instituição registraram em súmula a ideia.

Mas isso já não era óbvio? Mais ou menos: até agora, vários delitos categorizados como pirataria eram resolvidos com base no chamado “princípio da adequação social”. Segundo ele, não se pode condenar judicialmente uma pessoa por uma atividade criminosa se esse conduta for tolerada ou aceita pela sociedade.

Como a venda e o consumo de produtos falsificados já está enraizado no cotidiano do país, alguns casos bizarros aconteciam até recentemente: um recurso de uma mulher que vendia centenas de mídias piratas terminou em absolvição justamente por causa da adequação social. “O fato de, muitas vezes, haver tolerância das autoridades públicas em relação a tal prática não pode e não deve significar que a conduta não seja mais tida como típica, ou que haja exclusão de culpabilidade", diz a ministra Maria Thereza de Assis Moura, relatora da sessão.

A partir de agora, isso deve acontecer cada vez menos. Por sugestão do STJ, o crime de pirataria deve ser enquadrado em violação de direito autoral e está previsto no artigo 184, parágrafo 2° do Código Penal brasileiro.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 88 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal