Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

25/10/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

MP apura denúncia de fraude sobre exames de dengue em Rio Preto

Empresa atuaria de forma fraudulenta na realização de exames de sangue. Contratação de empresa também é alvo de investigação do MP.

O Ministério Público vai apurar denúncia sobre fraude em 37 mil exames de dengue em São José do Rio Preto (SP). A denúncia foi encaminhada pela ouvidoria da Anvisa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

De acordo com a acusação, uma empresa da cidade atuaria de forma fraudulenta na realização de exames de sangue. O empreendimento alugou neste ano máquinas de hemogramas para a prefeitura, porém os exames foram feitos sem assinatura de biomédicos.

A empresa foi contratada em caráter de emergência pelo secretário de Saúde, afastado em abril, Valter Negrelli Júnior. O Executivo pagou R$ 86.500 por exames que, segundo a denúncia, podem nem ter sido realizados.

Além disso, a empresa não poderia se responsabilizar por laudos de exames já que não funciona como laboratório. Por isso estima-se que mais de 40 mil pessoas teriam feito exames sem receber laudo. Outros pacientes podem ter recebido laudo errado.

A empresa ainda foi contratada sem licitação por causa do decreto municipal de estado de emergência baseado nos números da dengue., com isso, a contratação também é alvo de investigação do Ministério Público.

Não é a primeira vez que o MP apura fraudes em exames da dengue na cidade. Em 2011 a Promotoria Pública descobriu o esquema depois de ouvir funcionários da área da saúde. Na época, eles disseram que receberam ordens para esconder os números da dengue. A desconfiança da Justiça surgiu porque depois da saída de um funcionário, que foi apontado como responsável pela fraude, os registros passaram em um único mês de 17 mil para 24 mil.

O dono das empresas nega qualquer irregularidade no cumprimento do contrato firmado com a prefeitura de Rio Preto e disse também que está à disposição do Ministério Público para esclarecimentos.

A assessoria da Secretaria de Saúde de Rio Preto afirma que as máquinas alugadas não realizam exames para diagnóstico de dengue, e sim hemogramas. Com relação à denúncia, a secretaria disse que ainda não foi notificada, portanto não comenta o assunto.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 116 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal