Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

24/10/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF prende empresário suspeito de comandar fraude de licitações em MG

Homem, que atuava no ramo da construção civil, foi preso em Juiz de Fora. Polícia Federal continuará investigações que tiveram início em 2012.

Um empresário de 41 anos que atua no ramo da construção civil foi preso em flagrante por posse ilegal de armas na manhã desta quinta-feira (24). Segundo a Polícia Federal (PF), ele é suspeito de ser um dos líderes de uma quadrilha que fraudava licitações públicas federais, que tem como base a cidade de Juiz de Fora. O empresário foi ouvido, pagou fiança de R$ 10 mil, e em seguida liberado.

Na casa e no trabalho dele foram apreendidos computadores, documentos, uma pistola 380 sem registro e 20 cartuchos intactos. O material será analisado por peritos. A prisão e as apreensões foram resultado da operação da Polícia Federal “Mercúrio 2”, que cumpriu dois mandados de busca e apreensão nesta manhã. As investigações ocorrem desde 2012 e, nesse período, algumas pessoas já foram indiciadas, inclusive uma babá, que é suspeita de ser laranja no esquema.

O delegado da PF, Cláudio Dornellas, explicou que empresas que não têm condições técnicas de concorrer apresentam documento fraudulento, ganham a licitação e passam a exercer essa função. Ainda de acordo com a polícia, as empresas eram abertas em nomes de laranjas e, após a vitória na licitação, o serviço era prestado por um tempo, depois a empresa era fechada e os laranjas ficavam com as dívidas. “Com esse novo material e novos indícios de prática criminosa, nós faremos o pedido ao Judiciário para que ele determine o imediato fechamento dessa empresa”, declarou.

A operação “Mercúrio 1” foi desencadeada no dia 24 de fevereiro de 2012. Na época foram cumpridos seis mandados de busca em Ewbank da Câmara e em Juiz de Fora. Quatro empresas eram suspeitas de fraudes em licitações públicas de 29 órgãos federais. Uma delas faturou, em apenas um ano, cerca de R$ 20 milhões.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 75 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal