Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

23/10/2013 - Portal Terra Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Cambistas agem no Maracanã e vendem entradas falsas a torcedores


om menos de uma hora para o início do clássico desta quarta-feira entre Botafogo e Flamengo, pela rodada de volta das quartas de final da Copa do Brasil, cambistas agiam livremente no entorno do Estádio Maracanã. Os ingressos do setor norte, do Flamengo, que se esgotaram na terça, e custavam R$ 80, eram vendidos pelos cambistas antes da partida por R$ 160.

Mas a pior surpresa foi a que o economista Rodrigo Oliveira, 35 anos, e a namorada tiveram ao tentar passar pelas catracas eletrônicas do estádio com os ingressos comprados pelos "vendedores": eram falsificados. Desolados, eles conversavam com pessoas da concessionária para que permitissem a entrada, mas as tentativas foram em vão, e os dois acabaram desistindo e indo embora para casa.

"Acho um absurdo fazerem ingressos que podem ser falsificados facilmente. Se o preço fosse barato tudo bem imprimirem ingressos simples, mas não, cobram uma fortuna por algo que qualquer um faz cópia. Estou envergonhado de ter que passar por uma situação dessas", falou o economista, que pediu para não ser fotografado. Ele disse que pagou R$ 300 pelas duas entradas.

Até o início da partida, às 21h50, ainda haviam disponíveis ingressos para o setor sul, destinado aos torcedores do Botafogo. As bilheterias 1 e 2 estavam sem filas e os alvinegros compravam e retiravam as entradas tranquilamente.

Em resposta ao Terra, a concessionária que administra o Maracanã disse que "identificou a tentativa de utilização de ingressos falsificados para a partida. Tratava-se de falsificação grosseira, com data de emissão de 28/08/2013, com códigos incompatíveis com as catracas. Os torcedores foram alertados e orientados a registrar queixa no JECrim (Juizado Especial Criminal). A concessionária reitera que os ingressos devem ser adquiridos nos pontos de venda oficiais".

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 77 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal