Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

30/11/2007 - cidadeverde.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falso médico do HGV é preso por falsificar assinatura de Wellington Dias

Por: Conceição Santos e Caroline Oliveira


O prestador de serviço da Secretaria de Saúde e estudante universitário, Ronaldo de Sousa Lopes, 23 anos, foi preso hoje (30) acusado de falsificar assinatura do governador Wellington Dias (PT), para conseguir passagens aéreas e viajar para congressos de Medicina de graça. Ele trabalhava no Hospital Getúlio Vargas e segundo os autos, fazia atendimentos a pacientes como curativos e suturas.

Ronaldo Lopes falsificou a assinatura do governador Wellington Dias e também da professora adjunta do curso de medicina da Universidade Federal do Piauí, Maria do Socorro Teixeira Almeida, como sendo coordenadora do curso, para conseguir diárias, hospedagem e passagens aéreas pagas pelo governo do Estado.

O prestador de serviços se passava por acadêmico do curso de medicina da Universidade Federal do Piauí. Com os dcumentos falsos, Ronaldo Lopes já viajou duas vezes para congressos em São Paulo e Goiânia pela empresa aérea TAM e estava a caminho de Santa Catarina, para outro congresso.

O estudante foi preso no gabinete da assessora jurídica da secretaria de Saúde, Keila Martins, quando tentava viajar para mais um congresso, desta vez em Santa Catarina. O secretário de saúde Assis Carvalho e a assessora jurídica observaram que as assinaturas dos documentos eram falsas e solicitaram a investigação policial.

Com a assinatura do governador Wellington Dias, o estudante conseguia diárias, hospedagens e passagens aéreas em nome da secretaria Estadual de Saúde. Quando ele viajou para Goiânia, Ronaldo conseguiu 10 diárias no valor de R$ 1.600,00 e quando foi para São Paulo mais 6 diárias no valor de R$ 960,00.

Em seu depoimento, Ronaldo falou que se passava por estudante de medicina porque já fazia atendimentos no HGV e que viajava para os congressos para aperfeiçoar seus conhecimentos e assim poder atender melhor a população carente.

Segundo o delegado Paulo César, plantonista da Central de Flagrantes da Vila Maria, Ronaldo de Sousa Lopes, só cursou até o quarto período do curso de fonoaudiologia em faculdade particular de Teresina. "A causa é nobre, mas não justifica atos ilícitos, por isso será processado", destacou.

O delegado informou ainda que o estudante será transferido para o 3º Distrito Policial e autuado por falsidade ideológica, comprometimento de nomes de terceiros, falsificação de documentos públicos e tirar vantagens do cargo público.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 315 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal