Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

18/10/2013 - RTP / Lusa Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Suíça apreende mais de um milhão de falsos comprimidos de Xanax


As alfândegas suíças apreenderam, no aeroporto de Zurique, mais de um milhão de comprimidos falsificados "Xanax", um ansiolítico fabricado pelos laboratórios Pfizer, de acordo com um comunicado hoje publicado pela autoridade suíça de controlo de medicamentos.

Os comprimidos, provenientes da China, destinavam-se ao Egito, através da Suíça.

As alfândegas apreenderam, neste mês, quatro paletes de medicamentos falsificados, com mais de 400 quilogramas cada uma e alertaram a Swissmedic, que analisou a carga confiscada.

As análises realizadas pelos laboratórios da Swissmedic mostraram que estes medicamentos, prescritos em casos graves de ansiedade e/ou ataques de pânico, não continham qualquer princípio ativo.

De acordo com a Swissmedic, as falsificações não se conseguem identificar sem uma análise detalhada.

Os medicamentos falsos foram apreendidos em outubro, disse à agência noticiosa francesa AFP um porta-voz da Swissmedic.

Na Suíça, uma caixa de 100 comprimidos de Xanax, com uma dosagem de 0,5 miligramas, é vendida nas farmácias, mediante receita médica, por 22 euros, o que equivale a 220.000 euros por um milhão de comprimidos.

A Swissmedic alertou as autoridades internacionais, em especial as autoridades sanitárias egípcias e chinesas, e ordenou a destruição da mercadoria.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), antibióticos, contracetivos, antitetânicos, antimaláricos, imunossupressoresos, medicamentos para doenças cardíacas e diabetes são dos mais falsificados.

Em zonas da Ásia, África e América Latina, os medicamentos falsificados representam cerca de 30% do mercado, indicam dados da ONU.

Uma grande parte dos medicamentos vendidos "on-line" são falsos e podem conter uma dose errada de ingredientes ativos ou substâncias tóxicas, como veneno de rato, acrescentaram.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 91 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal