Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

21/10/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraude em vale alimentação desviou R$ 1,5 milhão de prefeitura do RS

Investigação descobriu benefícios pagos a ex-servidores de Alvorada. Esquema depositava cerca de R$ 500 ao mês para lista de beneficiários.

A Prefeitura de Alvorada, na Região Metropolitana de Porto Alegre, desvendou uma fraude que desviou R$ 1,5 milhão das contas municipais através de cartões de vale alimentação. O esquema consistia em depositar R$ 500 por mês a ex-servidores públicos, como mostra a reportagem do RBS Notícias (veja o vídeo). De acordo com a investigação, cerca de 90 nomes integravam a lista de beneficiários.

O grupo começou a agir em 2012, segundo a prefeitura. Durante um ano e meio, ex-funcionários receberam a verba que era quase três vezes maior do que o valor pago a servidores em atividade. O dinheiro teria sido utilizado, principalmente, para compras em supermercados. O atual secretário de Administração de Alvorada, Ramiro Passos Cordeiro, diz que se assustou ao ver seu nome na lista.

“Em 2004, me exonerei da prefeitura como professor e, no roll de ex-servidores, estava sendo creditado um valor que eu não possuo e nunca possui. A gente não sabe se esses servidores recebiam esses créditos. A gente acredita que não, mas essa era a natureza do desvio”, argumenta Cordeiro.

Os fraudadores excluíram o nome de Cordeiro da lista quando descobriram que ele havia sido nomeado secretário de Administração. Ele abriu uma investigação interna assim que foi alertado por um funcionário da área de recursos humanos. Então, os indícios do crime começaram a aparecer. Todos os meses, um e-mail com a assinatura do responsável pelo departamento era remetido à empresa autorizando a emissão dos cartões.

"A gente conseguiu identificar que era utilizado um e-mail, uma assinatura digital, ora pela ex-diretora da folha de pagamento, ora pelo atual diretor da folha de pagamento. As assinaturas eram claramente fraudulentas. Não era e-mail da prefeitura, não era um e-mail funcional”, afirma Cordeiro.

Dois servidores de recursos humanos pediram demissão quando a fraude foi descoberta, em setembro, e são investigados. A prefeitura de Alvorada, no entanto, ainda não conseguiu identificar quem recebeu os benefícios. Por isso, encaminhou os documentos com os indícios de fraudes ao Ministério Público de Contas (MPC), que também será entregue à Promotoria da cidade.

O ex-prefeito de Alvorada, João Carlos Brum (PTB), e o ex-secretário de Administração, Luiz Telles, que atuavam na prefeitura no período da fraude, disseram desconhecer o esquema durante as gestões.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 173 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal