Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

30/11/2007 - Diário do Nordeste Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Presa dupla que aplicava golpe na venda de imóveis


Policiais da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) prenderam, na manha de ontem, o gaúcho Jorge Moretti Correa, 50 anos, natural do Município de Passo Fundo; e o tabelião do Distrito de Almofala, no Município de Itarema (a 250 quilômetros de Fortaleza), João Francisco do Carmo, 48 . A dupla falsificava documentos para ‘vender’ imóveis em Fortaleza.

Os acusados foram detidos pela equipe DDF-02, composta pelos inspetores Adams Rolim e Vagner Menezes, em um banco na Avenida Abolição, quando tentavam finalizar o golpe contra um português. Os dois foram autuados em flagrante por tentativa de estelionato e falsidade ideológica.

De acordo com a Polícia, eles tentavam ‘vender’ um hotel, localizado na Praia da Caponga, em Cascavel, (a 60 quilômetros da Capital), que pertence verdadeiramente a um grupo financeiro de Florianópolis (SC) e nada sabia sobre qualquer venda do imóvel em Fortaleza.

Parceria

Segundo o delegado Andrade Júnior, titular da DDF, os dois homens agiam em conjunto. O gaúcho Jorge Moretti, conseguia os dados das futuras vítimas, geralmente estrangeiros, e repassava para o tabelião Francisco Carmo, para que o mesmo providenciasse os documentos falsos necessários para a ‘venda’ de imóveis pertencentes a terceiros.

Na DDF, Moretti não quis falar com a imprensa. Já o tabelião, Francisco Carmo afirmou que “a prisão foi uma arbitrariedade.” Ele disse ainda que não fez nada de ilegal e que não existe nenhuma vítima para acusá-los.

Segundo Andrade Júnior, o tabelião possibilitava os golpes, confeccionando transferências de imóveis baseadas em procurações falsas para Moretti. De acordo com o titular da DDF, a denúncia foi feita por um português que já tinha se tornado vítima da dupla.

Segundo o delegado Andrade Júnior, a vítima foi até a delegacia e prestou queixa, contando como funcionava o esquema. “Eles tinham vendido dois apartamentos do cidadão sem autorização. Para ressarci-lo, a dupla ofereceu o hotel na Caponga como pagamento, mas a vítima teria que pagar a diferença entre os imóveis. Dessa forma, um novo golpe seria aplicado já que o hotel também não pertencia a eles.”

Andrade Júnior alerta a população sobre golpes na venda de imóveis. “As pessoas têm que ter cuidado com tabeliães que aparecem do Interior do Estado falsificando documentos, transferindo imóveis quando, na verdade, não tem autoridade para isso”.

O delegado ressalta que, na hora da compra de imóveis é necessário procurar o cartório de registro da cidade onde está sendo feita a negociação e não qualquer tabelião.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 408 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal