Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

17/10/2013 - Diário do Litoral / Agência Estado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Citadas em estudo, empresas dizem que coíbem corrupção

Procuradas, Marcopolo, Gerdau, BRF, Embraer, Natura, Votorantim, Camargo Correa, WEG e Coteminas não responderam e alegaram que necessitavam de mais tempo para a resposta.

A Petrobras disse, em resposta ao estudo da Transparência Internacional, que implantou seu próprio Programa de Prevenção à Corrupção, que corrige de atos de fraude ou corrupção comprovados, e que coopera com as autoridades em tais casos. Segundo a empresa, trimestralmente são divulgados relatórios financeiros com contribuição econômica da companhia, medida por meio da geração de impostos, taxas e contribuições sociais e total de royalties pagos no Brasil e no exterior.

A estatal também afirmou participar da Iniciativa de Transparência das Indústrias Extrativas (Eiti) da Nações Unidas, um pacto entre governos, indústrias e entidades civis por maior transparência e responsabilização nas indústrias de petróleo, gás e mineração.

A Odebrecht negou ter sido procurada pela Transparência Internacional para a elaboração do estudo. A empresa, que ficou na 97ª posição entre as 100 pesquisadas, disse, em nota, possuir políticas "claras e públicas para todos os itens elencados no estudo". "Assim como preza pelo respeito à legislação vigente em todos os países onde atua", informou.

Procuradas, Marcopolo, Gerdau, BRF, Embraer, Natura, Votorantim, Camargo Correa, WEG e Coteminas não responderam até a noite desta quarta-feira, 16. As companhias alegaram que necessitavam de mais tempo para a resposta.

A Petrobras disse, em resposta ao estudo da Transparência Internacional, que implantou seu próprio Programa de Prevenção à Corrupção (Foto: Divulgação)

Nenhum representante da JBS foi encontrado para comentar o relatório da entidade. A Magnesita foi procurada mas não respondeu.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 121 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal