Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

17/10/2013 - Mídia News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Sefaz abre sindicância contra servidores acusados de fraude

Por: Laíse Lucatelli

Comissão terá 30 dias para concluir investigação; operação da Polícia apontou o rombo.

A Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) abriu sindicância para apurar a suspeita de envolvimento de dois servidores da pasta na Operação Cartas Marcadas.

São eles: Alexandre de Freitas e Marcelo de Jesus Fonseca, ambos indiciados pela Polícia Civil pelos crimes de violação de sigilo funcional, falsificação de papéis públicos e formação de quadrilha.

Eles eram, respectivamente, o vice-presidente e o diretor financeiro do Sindicato dos Agentes de Administração Fazendária (Saafemt), na época da fraude, que, de acordo com o relatório da Polícia Fazendária, causou prejuízo de R$ 493,9 milhões aos cofres públicos.

A abertura do procedimento foi publicada no Diário Oficial do Estado que circula nesta quinta-feira (17), e a comissão terá 30 dias para conclusão dos trabalhos.

Procedimentos como esse podem levar à punição do servidor investigado, até mesmo, com pena de demissão.

De acordo com as investigações, a fraude começou em um acordo trabalhista feito entre o Governo do Estado e a categoria dos Agentes de Administração Fazendária (AAF), que levou à emissão de R$ 647,8 milhões em cartas de crédito, dos quais R$ 493,9 milhões teriam sido calculados a mais.

De acordo com os delegados da Delegacia Especializada em Crimes Fazendários (Defaz), a diretoria do Saafemt entregou os cálculos do benefício com valores inchados propositalmente, de modo a aumentar o valor que era de fato devido aos servidores da categoria.

“Os indiciados do sindicato também convenceram os AAFs a abandonarem as ações judiciais e aderirem ao acordo, dando ao advogado Ocimar Campos e ao então presidente do Saafemt, João Vicente Picorelli, plenos poderemos para retirarem e comercializarem as certidões de crédito”, disse o delegado Rogers Jarbas, em entrevista recente ao MidiaNews.

Conforme a Polícia, essa conduta trouxe prejuízo também aos servidores da categoria, pois eles não retiraram todas as cartas de crédito emitidas em seus nomes, de modo que a maior parte dos valores acabou ficando nas mãos de Ocimar e João Picorelli, sem o conhecimento dos AAFs que deveriam ser beneficiários.

Indiciados

Os delegados da Defaz indiciaram 14 pessoas pelos crimes de violação de sigilo funcional, falsificação de papéis públicos e formação de quadrilha.

Do sindicato dos AAFs, foram indiciados por esses crimes João Vicente Picorelli (então presidente do sindicato), Alexandre de Freitas (vice-presidente), e Marcelo de Jesus Fonseca (diretor financeiro).

Da Procuradoria Geral do Estado, foram indiciados por esses crimes João Virgilio do Nascimento Filho (então procurador-geral), Dorgival Veras de Carvalho (então procurador-geral) e Nelson Pereira dos Santos (então subprocurador-geral).

Também foram enquadrados nesses três crimes o ex-secretário de Fazenda Eder Moraes, o deputado estadual Gilmar Fabris, sua companheira Aglisey Battini Volcov, os advogados Rogério Silveira e Ocimar Carneiro de Campos, além de Enelson Alessandro Nonato, José Constantino Chocair Junior, e Enildo Martins da Silva.

Outros seis foram indiciados pela prática do crime de falsificação de papéis públicos: o ex-secretário Edmilson José dos Santos, Izaias Camacho Barros, Antônio Leite Barros, Dilmar Portilho Meira (procurador do Estado), Gerson Valério Pouso (procurador do Estado) e Maria Magalhães Rosa (à época, procuradora-geral do Estado em substituição).

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 155 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal