Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

10/10/2013 - G1 / BBC Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Amantes se vingam de ex-parceiros acusados de corrupção na China

Mulheres se tornaram as principais delatoras de abusos envolvendo autoridades da China.

Amantes de importantes autoridades chinesas se tornaram improváveis armas contra a corrupção no país, delatando de casos de corrupção envolvendo poderosos.

Seus recentes relatos têm oferecido uma rara oportunidade de se conhecer o extravagante estilo de vida da elite do Partido Comunista, que tem enfurecido a opinião pública chinesa.

O caso mais emblemático é o de Ji Yingnan, uma apresentadora de TV de 26 anos que causou constrangimentos a seu ex-amante ante os milhões de internautas chineses. E identificou esse ex-amante como sendo Fan Yue, vice-diretor da Administração de Arquivos do Estado.

Recentemente, Ji postou na internet vídeos e fotos dela com seu amante. Algumas imagens mostravam o casal indo às compras, divertindo-se na piscina ou em uma festa, em que o funcionário público aparece pedindo a amante em casamento.

Ji diz ter decidido expor seu amante ao descobrir que ele era casado e pai de um adolescente.

'Não tinha ideia de que ele era um mentiroso', disse Ji ao jornal chinês 'Global Times'. 'Ele sempre prometeu que se casaria comigo. Sempre achei que ele seria meu noivo ou mesmo meu marido.'

Dinheiro e luxo

Mas o que chocou o público foram as impressionantes somas de dinheiro envolvidas no episódio. Segundo Ji, seu ex-parceiro lhe presenteava com mais de US$ 1 mil por dia em dinheiro vivo, além de um carro de luxo e promessas de um apartamento.

Ela disse ao 'Global Times' que denunciou Fan às autoridades por acreditar que ele estaria envolvido em atos corruptos. Mas disse que nunca recebeu uma resposta oficial - e por isso decidiu levar sua história à internet.

Os detalhes desse aparentemente glamouroso estilo de vida despertam uma questão óbvia: como o amante de Ji poderia pagar tudo isso com seu modesto salário de funcionário público?

Segundo a agência noticiosa estatal Xinhua, Fan foi demitido de seu emprego em junho e está sendo investigado por supostas acusações de corrupção. A BBC não conseguiu entrar em contato com Fan.

Domínio público

Um dos principais sites que publicou as revelações é chefiado por Zhu Ruifeng, um blogueiro anticorrupção alçado à fama no ano passado após divulgar um bombástico vídeo de teor sexual envolvendo um funcionário do governo, Lei Zhengfu. A investigação posterior resultou na prisão de Lei.

Com o crescente poder da internet, detalhes que antes teriam permanecido no âmbito privado têm, agora, vazado ao público.

Escândalos sexuais, obviamente, acontecem em qualquer país. Mas a diferença na China, diz Zhu, é que autoridades estatais estão usando dinheiro público para bancar suas vidas amorosas.

'Na China, nada é claro', diz ele. 'O público não sabe o que as autoridades estão fazendo. Mas as amantes vivem com essas autoridades, gastam seu dinheiro, sabem tudo o que está acontecendo. Quando uma amante fala, a verdade vem à tona.'

Liu Tienan, um poderoso funcionário do setor energético, foi demitido de seu cargo em maio depois que sua ex-amante denunciou a um jornalista que ele teria ajudado a fraudar bancos em mais de US$ 200 milhões.

Amantes se tornaram um poderoso simbolo de corrupção na China. Segundo um relatório estatal de 2007, surpreendentes 90% das autoridades-sêniores do país derrubadas em escândalos de corrupção haviam tido amantes - em muitos casos, mais de uma.

O ex-ministro de Ferrovias, Liu Zhijun, detido por corrupção neste ano, tinha, segundo relatos, 18 amantes.

'Complexo de imperador'

Casos extraconjugais não são novidade na China. Imperadores eram conhecidos por terem concubinas. Mas a principal sexóloga do país, Li Yinghe, acredita que muitos homens atuais acreditam ainda estar vivendo na época do Império.

'Acho que muitos deles têm complexo de imperador', diz ela. 'Ser um imperador significa poder possuir muitas mulheres. É algo que lhes dá orgulho. Eles veem as mulheres como troféus de seu sucesso.

Em meio aos escândalos, o Partido Comunista tenta agora evitar que os casos privados cheguem a conhecimento público.

Em maio, o jornal oficial do partido publicou um editorial dizendo que o país não pode contar com amantes para expor a corrupção no poder público.

'Algumas (amantes) diretamente pediram subornos ou tentaram obter privilégios ilegais', disse o jornal. 'Jogar as esperanças (de combater a corrupção) sobre elas é como (usar) o mal para atacar o mal.'

Nas últimas semanas, autoridades também introduziram medidas duras para controlar a internet - onde vieram à tona muitas das revelações. Está claro que o partido quer jogar um véu sobre seus segredos mais íntimos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 78 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal