Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

10/10/2013 - odiario.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

UEL determina análise de processo contra médicos acusados de fraude no HU, em Londrina

Por: Juliana Leite


A reitora da Universidade Estadual de Londrina, Nádina Moreno, determinou a reabertura da sindicância que apurou possível fraude de 14 médicos no cartão-ponto no Hospital Universitário (HU), no ano de 2007. O caso foi alvo de uma ação do Ministério Público (MP), protocolada na terça-feira (8) na 2ª Vara de Fazenda Pública de Londrina, que pede a devolução de mais de R$ 26 mil aos cofres públicos pelo dano ao erário.

O processo administrativo contém mais de 3 mil páginas e a previsão é que a UEL conclua a análise do documento até esta sexta-feira (11). "Ainda não fomos notificados pelo Ministério Público, mas assim que soubemos da ação através da imprensa já foi pedido à Procuradoria Jurídica para que o processo fosse desarquivado", disse Nádina nesta quinta-feira (10).

De acordo com a reitora, o processo foi instaurado em 24 de agosto de 2007. Ele foi concluído e arquivado dois anos depois, em outubro de 2009. "São os prazos de todo o processo, incluíndo o princípio do contraditório e da ampla defesa. Assumimos [a reitoria] em junho de 2010, o processo já estava concluído e só agora que veio à tona essa questão", comentou.

A UEL aguarda o término da análise para saber como proceder. "Pedi junto ao jurídico e a Pró-Reitoria de Recursos Humanos para saber quantas pessoas são do quadro efetivo. À epoca tínhamos pessoa do regime estatutário. Quero saber também se tiveram descontos no pagamento, todas as informações do processo", apontou.

Em entrevista coletiva na tarde de quarta-feira (9), o promotor de Defesa do Patrimônio Público, Renato de Lima Castro, que assina a ação junto com a promotora Leila Voltarelli, considerou a decisão administrativa da UEL branda e complacente com a atitude dos profissionais. Além disso, foi informado que os representantes de ambas institutições, HU e UEL, seria convocados para discutir maneiras mais efetivas de fiscalização.

Segundo a investigação do MP, os médicos batiam o ponto e não cumpriam o horário de serviço ou então atuavam em um sistema de revezamento, em que um colega utilizava o crachá do companheiro para registrar o expediente sem o cumprimento do trabalho. Para Lima Castro, o caso representa uma afronta à saúde pública.

Foram denunciados pela suposta fraude no HU os médicos Simone Garani Narciso, Luciano Rodrigues e Silva, Ricardo Ueda, Marcos César Miguita, Milton Ferreira Neves Filho, Silvio Henrique Maia Almeida, Adriana Prueter Pazin, Alexandre Marangão, Clovis Massato Kuwahara, Marcello Tito, Paulo José de Santana, Rodrigo Gomes de Oliveira e Walter Koelsch Junior.

Nádina limitou-se a dizer que não poderia emitir consideração sobre o caso sem anter ter conhecimento da processo investigativo interno da UEL. Ela ainda poderou a situação, dizendo o cartão-ponto havia sido instalado há pouco tempo de quando ocorreram as possíveis falhas. Ela também citou que à época houve modificiação da lei 15.050, que dita sobre as horas semanais de trabalho dos servidores. "Antes de adjetivar preciso conhecer todos os fatos. Foi uma época bastante tumultuada e precisamos averiguar os fatos", disse.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 216 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal