Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

11/10/2013 - O Povo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Esquema de empresas acusadas de fraudes no Cariri é desarticulado

Por: Marcos Robério

De acordo investigações do Ministério Público e da Polícia Federal, um grupo de empresas se reunia para fraudar licitações. Os recursos vinham do Governo Federal. O valor envolvido é estimado em mais de R$ 40 milhões.

De acordo investigações do Ministério Público e da Polícia Federal, um grupo de empresas se reunia para fraudar licitações. Os recursos vinham do Governo Federal. O valor envolvido é estimado em mais de R$ 40 milhões notícia 0 comentários Enviar por e-mail Imprimir Aumentar texto Diminuir texto Corrigir {'grupo': 'especial para O POVO', 'id_autor': 16627, 'email': '[email protected]', 'nome': 'Marcos Rob\xe9rio '}
Marcos Robério [email protected] Eleição Tribunal de Justiça escolhe novos juízes para o TRE (0) R$ 70 mi Câmara deverá cortar supersalários de 1.366 servidores (0) Mensalão Embargos declaratórios já podem ser apresentados ao STF (0)

Um grande esquema de fraude em licitações foi desarticulado ontem em Juazeiro do Norte - a 493,4 quilômetros de Fortaleza - durante a operação Pa-Dub-Dar (contador, no dialeto sumério). As investigações são do Ministério Público Federal (MPF) e da Polícia Federal (PF), que cumpriu sete mandados de busca e apreensão nas empresas e nas residências de empresários, “laranjas” e contadores. O valor envolvido nas supostas fraudes, que vinham sendo cometidas há cerca de uma década, é estimado em mais de R$ 40 milhões.

Ao todo, segundo o MPF, são 11 empresas envolvidas (os nomes dos empreendimentos e dos supostos integrantes do esquema não foram revelados oficialmente). A atuação do grupo ocorria na região do Cariri, sendo que as empresas eram da própria região e algumas de estados vizinhos. As 11 empresas receberam, de 42 municípios, R$ 41 milhões entre janeiro de 2002 a março de 2013.

De acordo com as investigações, o grupo decidia com antecedência o resultado dos processos licitatórios. “Analisamos as licitações e vimos que sempre as mesmas empresas participavam. Elas decidiam quem venceria a licitação e qual seria o valor do contrato”, explica o procurador Rafael Rayol.

Segundo ele, esses valores eram sempre acima dos preços de mercado. Ou seja, com o processo licitatório “de fachada”, o poder público acabava pagando mais caro pelos serviços, beneficiando os empresários. Na operação de ontem, foram apreendidos documentos e computadores. A análise do material deve durar cerca de dois meses. Rayol adianta que deverá ser pedida a prisão dos envolvidos, uma vez que “as provas são muito contundentes”.

A maior parte dos recursos era oriunda do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (Fundeb) para reforma e construção de creches, escolas e outros equipamentos de educação. Havia também pequeno número de licitações de outras áreas, como saneamento e saúde. Muitas empresas fechavam e reabriam com outro nome, sob o comando dos mesmos donos ou de parentes. Até o momento, não foi verificada a participação de gestores públicos no esquema, mas os investigadores não descartam que isso possa ocorrer durante o prosseguimento da apuração.

Prejuízo pode ser maior

Tanto o Ministério Público como a Polícia Federal consideram que o rombo nos cofres públicos pode ser bem maior do que o investigado. Isso porque, nesse caso específico, estão sendo averiguadas apenas as licitações que envolvem dinheiro federal. Porém, as mesmas empresas participavam também de licitações estaduais e municipais. (colaborou Jessica Welma)

SERVIÇO

MPF no Ceará

Onde: Rua João Brígido, 1260 - Joaquim Távora, Fortaleza
Telefone: (85) 3266 7300
Site: www.prce.mpf.mp.br


Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 229 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal