Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

07/10/2013 - MSN / Lusa Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Gabinete contra corrupção de Moçambique revela roubo de 140 mil euros

Pelo menos 140 mil euros foram roubados, este ano, alegadamente por funcionários na Direção das Finanças da província de Cabo Delgado, no norte de Moçambique, acusou hoje o Gabinete de Combate Contra Corrupção (GCCC) do país.

Segundo o porta-voz do GCCC, Bernardo Duce, o montante desapareceu entre os meses de janeiro e abril, por meio de um esquema de falsificação de processos administrativos, usando o Sistema de Administração Financeira do Estado (SISTAFE).

"Eles falsificavam os processos administrativos e transferiam o dinheiro da direção para os serviços distritais de Saúde de Montepuez (em Cabo Delgado), depois o valor era repartido entre os arguidos", disse Bernardo Duce.

O roubo na Função Pública é um dos principais desafios de Moçambique e uma das razões de descontentamento da comunidade doadora, que apoia em cerca de metade o Orçamento Geral de Estado.

Numa entrevista publicada hoje no Notícias, jornal próximo do governo, a embaixadora da Suécia em Moçambique, Ulla Andrén, apontou a corrupção como uma das preocupações dos 19 países e instituições financeiras que auxiliam o país.

"A corrupção que se regista na Função Pública não anima a ninguém. Nem a nós como doadores, nem ao governo", afirmou Ulla Andrén.

Em declarações aos jornalistas, o porta-voz do GCCC disse que, durante o mês de setembro, quatro funcionários públicos foram submetidos ao julgamento e outros três indiciados de corrupção, num total de 42 processos referentes à corrupção registados no país.

Recentemente, um procurador foi constituído arguido num caso de corrupção em que também dois inspetores da Polícia de Investigação Criminal (PIC), da província de Maputo, foram indiciados de extorquir 493 mil euros para tramitar o processo, referiu hoje o porta-voz do GCCC.

Também um responsável do setor de desminagem na província de Sofala, no centro do país, foi indiciado de se apoderar de uma viatura e desviar ilicitamente dinheiro destinado ao funcionamento da instituição.

"Preferimos ainda não revelar detalhes, porque ainda estamos num processo para apurar o valor exato", disse Bernardo Duce.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 109 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal