Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

07/10/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falsos conselheiros tutelares teriam visitado três casas de São Carlos, SP

O objetivo deles era levar crianças das famílias para um local não informado. Conselho nega visitas; promotoria aguarda denúncia formal para apuração.

O Conselho Tutelar de São Carlos (SP) recebeu três denúncias nos últimos quatro dias da visita de falsos conselheiros a casas de famílias em bairros da cidade. O objetivo deles era levar as crianças dos locais. Nesta segunda-feira (7), um casal tentou levar um menino, mas não conseguiu. A Promotoria da Infância e Juventude de São Carlos aguarda denúncia formal do conselho para iniciar a apuração do caso.

O casal chegou no início da manhã desta segunda em uma casa no bairro São Carlos 8, depois que a serviços gerais Danielle de Oliveira Lopes saiu para trabalhar. O filho dela de 9 anos estava sozinho na sala quando ouviu eles chamarem pelo irmão dele, de 11 anos. “A minha cunhada chegou 11h30, horário do meu almoço, dizendo que tinha vindo um homem e uma mulher aqui. Liguei no Conselho e perguntei se eles estiveram aqui e falaram que não”, afirmou.

Segundo o garoto, a mulher tentou entrar pela porta, mas ele não deixou. Ainda assustado, ele só consegue se lembrar que ela usava um crachá. “Ela falou que meu irmão não estava indo para a escola e falou que ia levar ele para o conselho. O cabelo dela era meio grisalho, era uma baixinha e branquinha. Tinha crachá, mas não consegui ver”, disse.

Lucélia Aparecida Porto, vizinha da família, disse que viu uma van que seria do Conselho Tutelar e uma mulher que sempre se apresentou no bairro como funcionária do conselho. “É do conselho, eu vi. Eu estava no portão da minha casa, com minha filha”, afirmou.

Conselho Tutelar nega visitas

Apesar disso, o Conselho Tutelar negou que uma das equipes tenha ido até a casa. “Disseram que era do conselho tutelar, que precisaria que acompanhassem eles até um determinado local, sem dizer para onde”, disse o conselheiro tutelar Marcos Alexandre da Fonseca, que também recebeu outras duas denúncias de casos semelhantes.

Ainda segundo ele, geralmente o contato é com os responsáveis das crianças e, em caso de dúvida, é importante entrar em contato com o conselho tutelar. “Pode procurar, ligar e perguntar se realmente tem aquela pessoa na rua”, explicou.

A Polícia Civil não está investigando o caso porque nenhum familiar apresentou queixa formal ainda. Suspeitando de alguma coisa errada, a família deve procurar a polícia para fazer um boletim de ocorrência.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 103 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal