Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

02/10/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia Civil vai apurar caso dos palhaços suspeitos de estelionato

Grupo alega que metade da renda é revertida para entidades e hospitais. Instituições citadas negam ter recebido qualquer dinheiro do grupo.

A Polícia Civil instaurou na tarde de terça-feira (1º) inquérito para investigar um grupo de pessoas vestidas de palhaço que vendem cartões nas principais vias de Florianópolis. Eles alegam que metade da renda arrecadada é revertida para entidades carentes e hospitais públicos, que negam terem recebido qualquer dinheiro do grupo. A reportagem foi exibida nesta terça pelo Jornal do Almoço.

Como mostrou a reportagem, os 'mensageiros do amor', como se denominam, estão na cidade desde janeiro deste ano. Usando o nome de hospitais e do Conselho Tutelar da capital, garotas oferecem cartões-postais pelo preço de R$ 2. Quem comanda a equipe, segundo o telejornal, é Percival de Souza, de 37 anos, que se apresenta como corretor de imóveis.

Segundo o delegado titular da 1ª Delegacia de Polícia de Florianópolis, Arilton Zanelatto, o inquérito foi aberto após a polícia tomar conhecimento do caso. "Tentamos localizar o grupo ontem à tarde (terça), mas não os encontramos nas ruas da cidade, por isso vamos continuar procurando hoje (quarta)", declarou.

"Assim que essas pessoas forem encontradas, vamos tomar depoimento. Queremos ouvir também possíveis vítimas deles. Vamos apurar tudo porque, pelo que parece, trata-se de um crime de estelionato", acrescentou o delegado.

Na reportagem, o responsável pelos 'mensageiros' disse que nenhum hospital de Florianópolis foi visitado até o momento. "Aqui a gente fez a Casa da Criança. A gente está com um projeto junto com a Pastoral da Criança da Costeira, onde a gente está fazendo doações. E estamos fazendo trabalhos sempre que há reuniões".

Ainda conforme o telejornal, as entidades citadas negam que tenham recebido qualquer tipo de doação do grupo. "Eu posso afirmar com toda convicção possível que esse grupo em momento algum auxilia os conselhos tutelares. Toda parte de recurso administrativo provém da Prefeitura. Em momento algum, em todos esses meses nós fomos informados de qualquer doação desse grupo aos conselhos tutelares", declarou o secretário Municipal de Assistência Social, Alessandro Abreu.

O Hospital Infantil Joana de Gusmão informou que desconhece os líderes do grupo e o que é feito com a verba arrecadada.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 128 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal