Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

02/10/2013 - Portal Exame / Agência Estado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Embaixadas terão de fechar conta no banco do Vaticano

Por: Jamil Chade

A suspeita é de lavagem de dinheiro ou outros crimes financeiros.

Genebra - O governo brasileiro terá de fechar a conta que mantém no Banco do Vaticano. O papa Francisco deve ordenar que, até o final do ano, embaixadas estrangeiras encerrem suas contas na instituição.

Nesta terça-feira, 01, em um gesto inédito em 125 anos, o banco publicou suas contas e revelou o que há em seus cofres. Alvo de investigações por lavagem de dinheiro, a instituição mudou de postura após Francisco assumir o trono de Pedro.

O pontífice tomou a decisão após ser alertado de que essas contas podem estar sendo usadas para transações suspeitas. O temor é de lavagem de dinheiro ou outros crimes financeiros. Foram observados saques em valores elevados realizados, por exemplo, pelas embaixadas do Irã, Iraque e Indonésia.

Segundo o Banco do Vaticano, as explicações para a movimentação eram "vagas". Um dos argumentos seria uso do dinheiro para a reforma de embaixada.

No total, duas dúzias de países ainda têm contas no Banco do Vaticano. O Itamaraty confirmou que o Brasil é um deles. A conta é usada para fazer pagamentos locais e atender aos gastos da embaixada do Brasil perante à Santa Sé.

Apesar de oficialmente não existir nenhuma suspeita em relação ao Brasil, o País também será afetado pela medida.

Transparência

Nesta terça o Banco do Vaticano apresentou pela primeira vez desde sua fundação seus resultados financeiros. A receita da instituição aumentou quatro vezes em 2012 em relação a 2011, chegando a um total de 86,6 milhões de euros. Com isso, a instituição pode dar no ano passado ao escritório do papa lucros de 50 milhões de euros para que ele destinasse a caridade e outras obras.

O Banco do Vaticano admite que 2013 não será tão positivo quanto 2012, em parte por causa das reformas internas e por conta das taxas de juros.

Ainda assim, o informe revela que a Santa Sé mantém em seus cofres mais de 41 milhões de euros em moedas, metais preciosos e ouro. O Vaticano tem um imobiliária e herdou propriedades no valor de quase 2 milhões de euros.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 94 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal