Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

25/09/2013 - SEGS Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Mercado sofre com impunidade das fraudes em seguros

Por: Pedro Duarte


“Pagamos muito em fraudes e isso é falha nossa”, “é preciso convencer os poderes Legislativo e Judiciário de que as fraudes geram prejuízos que extrapolam a operação das seguradoras”, “não é possível combater fraudes com o modelo atual”. Essas foram algumas das declarações de impacto do advogado Aristides Zacarelli, sócio da Advocacia Zacarelli.

Ele foi um dos palestrantes do seminário “Fraude em Seguros de Benefícios”, promovido na semana passada pelo Clube de Vida em Grupo de São Paulo (CVG-SP) em conjunto com a AIDA Brasil e com patrocínio da Bradesco Vida e Previdência, Marítima, MetLife e Generali, entre outras.

Com uma abordagem criminalística do cenário, Zacarelli adotou um tom pessimista, com base no relato de ocorrências que pouco avançaram na esfera judicial, reforçando que o Ministério Público e a Polícia pouco se interessam pelas fraudes em seguros. “O poder público não está preocupado e raríssimos foram os casos em que os fraudadores foram presos, de modo que temos um sério problema de impunidade”, aponta.

Diante do arcabouço legal sem verdadeiro poder coercitivo, o especialista defende que as mudanças devem começar pela adoção de sanções administrativas. “Não adianta ficar lutando para mudar o Código Penal, porque isso vai ser muito mais complicado e demorado. O melhor caminho é buscar normas de sanção na esfera administrativa, com apoio da Susep, no sentido de impedir, por exemplo, que um fraudador possa contratar seguros novamente”, sugere.

“Em mais de 15 anos, só vi um caso que o Ministério Público investigou, mas ainda assim houve prescrição”, conclui Zacarelli.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 147 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal