Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIFICAÇÃO DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 16/08/2018 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

22/05/2013 - Consumidor Moderno Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falsificação de produtos também atinge setor de cosméticos


Praticamente todos os setores de consumo sofrem com a comercialização de produtos falsificados, roupas, DVD’s, remédios, produtos eletrônicos, etc. Uma fatia de mercado que, infelizmente, também está exposta a esse tipo de fraude é a de cosméticos. Só entre os anos de 2011 e 2012, houve crescimento de 62% de mercadorias apreendidas pela Receita Federal. O valor estipulado desses produtos que entraram ilegalmente no Brasil fica em torno de R$ 4mi.

Os cosméticos também fazem parte dos itens mais apreendidos em uma lista encabeçada por eletroeletrônicos, CDs e DVDs. Segundo o Grupo de Vigilância Sanitária em Cosméticos, a grande procura destes produtos se deve ao valor mais acessível e grande disponibilidade no mercado.

Apesar de parecerem mais atrativos, é necessário ter muito cuidado na hora de comprar tais produtos. Todos os dias o Centro de Vigilância Sanitária recebe ocorrências de irritações na pele, alergia, vermelhidão, coceiras e até queimaduras. Esses produtos não tem procedência fiscalizada, não foram previamente testados e, muitas vezes, utilizam substitutos para ingredientes que são mais custosos. O resultado pode afetar diretamente na saúde do consumidor.

Além dessas medidas, é importante que as empresas estejam atentas. Há alguns casos em que a própria marca não sabia que seus produtos eram copiados por falsificadores. “Através de reclamações dos consumidores ficamos sabendo das fábricas que falsificavam nossos produtos”, conta Jessica Park, analista de marketing da First Kiss. As mercadorias da marca são produzidas na China, e as peças falsificadas são fabricadas em Hong Kong e outros países asiáticos.

Para enviar notificações de produtos pirateados para a Vigilância Sanitária, basta acessar o site.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 59 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal