Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

26/11/2007 - Tribuna do Interior Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

INSS investiga “inválidos” que estariam em atividade

Por: Valdir Bonete


A Previdência Social instaurou 27 processos para investigar segurados aposentados por invalidez pela agência de Campo Mourão. O motivo é que apesar de considerados incapacitados de trabalhar por problemas de saúde, eles estariam no mercado de trabalho, o que configura crime de estelionato.

Segundo a chefe da agência da Previdência Social de Campo Mourão, Ivete Teixeira Tanahaki, os processos foram instaurados porque o sistema apontou irregularidades nessas aposentadorias. “Não descartamos a possibilidade de ter havido algum engano, por isso precisamos apurar direitinho”, explica Ivete.

Segundo ela, o INSS está enviando ofícios às empresas onde constam registros de que as pessoas consideradas inválidas estão trabalhando. “Se ficar constatado que a pessoa está capaz para o trabalho, além de responder criminalmente ela terá que devolver o valor recebido no período em que trabalhou”, adverte.

Embora não tenha números da situação local, já que o controle é nacional, Ivete ressalta que vem crescendo o índice de irregularidades, verificadas principalmente em aposentadorias. “De vez em quando nossa ouvidoria recebe denúncias. Existem segurados que acham o salário do benefício insuficiente e por isso buscam uma atividade complementar, mas isso é irregular. Antigamente o número de auxílio-doença, por exemplo, não era tão grande. Hoje, 70% da demanda da nossa agência é de auxilio-doença, o que também acaba crescendo o número de irregularidades.”, acrescenta a chefe da agência.

Sobre o auxílio-doença, Ivete explica que trata-se de um benefício temporário. “O benefício cessa quando cessa a incapacidade do segurado. Após o auxílio-doença a perícia médica vai informar o INSS se a pessoa tem condições de trabalhar ou terá que ser aposentada por invalidez”, orienta, ao acrescentar que nenhum benefício é cortado sem que o segurado seja convocado para fazer sua defesa.

Aposentadoria – A chefe da agência orienta também que o pagamento da aposentadoria fica disponível na conta bancária por até 60 dias. Se não for retirado nesse prazo, o dinheiro é devolvido ao INSS. “Nesse caso, o segurado deve procurar a agência para atualizar seus dados”, explica, ao lembrar que o benefício não é cortado, apenas suspenso.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 462 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal