Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

19/09/2013 - AngoNotícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falsos agentes da Polícia detidos no Uíge


A Polícia de Inspecção e Investigação das Actividades Económicas no Uíge apresentou na segunda-feira à imprensa dois indivíduos que se faziam passar por oficiais daquele órgão, nas visitas que efectuavam às cantinas e farmácias dos municípios do Uíge e Negage, onde extorquiam dinheiro aos proprietários dos referidos estabelecimentos.

Bonifácio António Kinanga, 31 anos de idade, e Apolinário Domingos José Kassumba, de 36, ambos professores, também são acusados do crime de uso de falso nome, punível nos termos da Lei.

O intendente Viera Faustino, chefe do gabinete de informação e análise da direcção provincial da Polícia de Investigação e Inspecção das Actividades Económicas, que procedeu à apresentação dos falsos agentes, disse que os acusados foram apanhados em flagrante delito, num estabelecimento comercial localizado no município do Negage, depois de denúncias de alguns comerciantes que foram vítimas de uma suposta inspecção realizada pelos detidos.

Viera Faustino esclareceu que o desmantelamento da rede que se fazia passar por falsos agentes da Polícia Económica, resultou das actividades operativas enquadradas no 32º aniversário da criação da Direcção Nacional de Inspecção e Investigação das Actividades Económicas, que hoje se assinala.

“A Polícia Económica vai continuar implacável contra os que pretendem manchar o bom nome da corporação”, garantiu.

O processo dos arguidos já foi encaminhado para o Ministério Público. Na província do Uíge, os e­fectivos da Polícia Económica no destruíram cerca de 17 toneladas de mercadorias impróprias para consumo e 11 mil DVD. O intendente Aniceto Luís Faria, chefe do departamento central da Polícia E­conómica no Uíge, que dirigiu o acto de incineração, no aterro sanitário do município do Uíge, disse, na ocasião, que os produtos foram recolhidos em alguns estabelecimentos comerciais da cidade como consequência das denúncias recebidas dos consumidores sobre o mau estado dos mesmos e apelou à população para continuar a colaborar com as autoridades.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 154 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal