Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FRAUDES NAS EMPRESAS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 26/04 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

18/09/2013 - Baguete Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Cascavel: TI combate fraude nos ônibus

Por: Leandro Souza


A cidade de Cascavel investiu em uma tecnologia diferente para fiscalizar o uso indevido de cartões de idosos e estudantes em seus ônibus, empregando uma tecnologia de reconhecimento facial para identificar pessoas usando irregularmente a isenção de tarifa.

De acordo com a prefeitura do município paranaense, o uso de cartões de idosos e estudantes nos ônibus de Cascavel (PR) aumentou 40% nos últimos dois anos, o que gerou suspeitas sobre o uso destes passes.

Para melhorar a fiscalização, a prefeitura da cidade firmou um termo de compromisso com as empresas que operam o transporte coletivo na cidade e com a Transdata Smart, desenvolvedora paulista de soluções de automação no setor.

A solução de reconhecimento racial está em implantação em 159 ônibus da Viação Pioneira, Viação Capital D’Oeste e Vale Sim, que atuam em Cascavel.

Segundo destaca a fornecedora da tecnologia, o sistema capta a imagem do portador do cartão no momento que ele aciona o validador eletrônico no ônibus e compara com a foto do titular do benefício, cadastrado pela empresa.

Caso o usuário não seja o mesmo, o cartão é bloqueado e só é liberado pelo titular no órgão de cadastro. O usuário pode receber uma advertência pelo uso indevido do cartão ou ter o benefício cancelado.

Segundo a Transdata Smart, as fraudes com gratuidades podem chegar a 50% das viagens em algumas cidades com ônibus que usam o sistema de cartões eletrônicos em suas catracas.

“A tecnologia de Reconhecimento Facial vem reforçar o controle oferecido pela nossa solução de bilhetagem eletrônica TDMAX. Ao combater esses desvios, as empresas podem investir em melhorias que aumentam a qualidade do serviço para a população”, explica Devanir Magrini, diretor comercial da Transdata.

Conforme dados da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos, muitas vezes benefícios como a isenção de tarifa para estudantes e idosos são concedidos fonte de custeio e esse custo acaba no preço das passagens.

"A forma de calcular a tarifa é o custo total do sistema dividido pelos passageiros pagantes. Para se ter uma ideia, na média nacional, temos sobrepreço de 20% nas tarifas só para custear as gratuidades”, explica Marcos Bicalho dos santos, diretor administrativo da entidade.

Além de Cascavel, a Transdata já implantou seu sistemas em outras cidades no país, em Caruaru, no Pernambuco, e em Paragominas, no Pará. Segundo a fabricante, em um mês de uso da tecnologia no município paraense, a receita nos ônibus cresceu quase 40% e praticamente dobrou a venda de cartões eletrônicos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 128 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal