Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

13/09/2013 - Mídia News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Habitação firma parceria com polícia para coibir fraudes

Sessenta famílias venderam ou alugaram imóveis ilegalmente.

A Prefeitura de Rondonópolis, por meio da Secretaria Municipal de Habitação e Urbanismo, firmou uma parceria com a Polícia Judiciária Civil visando o auxílio nas investigações contra suspeitos de vender lotes e casas do Programa Minha Casa Minha Vida em Rondonópolis. O objetivo da parceria é fechar o cerco contra a chamada “máfia da comercialização” de casas de programas habitacionais. Os detalhes da parceria foram acertados em reunião, na tarde desta sexta-feira (13), entre o secretário municipal de Habitação e Urbanismo, Ildo Rodrigues, e o delegado regional da PJC de Rondonópolis, Henrique Meneguelo.

“Seguindo a determinação do prefeito Percival Muniz, que quer seriedade e transparência no acesso ao programa de moradia e regularização de lotes, temos atuado de forma firme para evitar essas ocorrências. E, felizmente, a população percebe a seriedade no trabalho e tem feito muitas denúncias de que pessoas estão usando o nome da Secretaria para prometer vantagens e aplicar golpes. Por isso, buscamos auxílio da Polícia Civil para fechar o cerco a estes espertalhões”, explicou o secretário Ildo Rodrigues.

O secretário informou que está tomando todas as medidas para coibir a comercialização ilegal de casas de programas habitacionais no município, que visa atender as pessoas que realmente necessitam de moradia. Ele lembrou que recentemente cerca de 60 famílias ‘beneficiadas’ com casas do Programa Minha Casa, Minha Vida, no Dom Osório 2, foram notificadas pela superintendência da Caixa Econômica a devolver o imóvel, já que deixaram de ocupar as residências no prazo legal de 30 dias, conforme estabelece o contrato assinado.

A instituição adotou essa medida após ser acionada pela Justiça Federal, em detrimento de uma ação movida pelo município, que identificou que 54 pessoas deixaram de ocupar as casas no prazo estipulado e outras seis alugaram ou venderam as unidades. Caso alguma família deixe de devolver o imóvel, a CEF ingressará com ação de reintegração de posse. A Caixa Econômica deve colocar o nome do contemplado que cometeu a irregularidade na lista negra para que não tenha mais acesso aos novos financiamentos imobiliários. Outra medida possível de ser tomada é responsabilizá-lo criminalmente por comercializar um bem que é patrimônio federal.

“Estamos tomando todas as medidas cabíveis, com o objetivo de colocar fim na chamada ‘máfia da comercialização’ de casas dos programas habitacionais na cidade. Os casos que não cabem à justiça, estaremos passando para que a Polícia Civil investigue”, revelou Rodrigues.

O delegado Henrique Meneguelo afirmou que a polícia irá investigar todas as denúncias que foram recebidas e os envolvidos poderão vir a ser indiciados em crimes como estelionato e falsificação de documentos públicos . “A pena para esses crimes é de até 10 anos”, adverte o delegado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 156 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal