Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIFICAÇÃO DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 16/08/2018 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

07/08/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia investiga suposta fraude em bingo beneficente no interior do AC

Por: Genival Moura

Prêmios não foram entregues para vencedores. Dinheiro não teria sido suficiente para cobrir as despesas do evento.

Suleni procurou delegacia para denunciar caso (Foto: Genival Moura/G1)O delegado Luiz Tonini, responsável pela área de Divisão de Patrimônios, da Delegacia Geral de Cruzeiro do Sul (AC), começou a ouvir nesta terça-feira (7), organizadores de um bingo que não teriam entregado os prêmios às pessoas contempladas. O bingo beneficente tinha como prêmios, um carro, duas motocicletas e duas televisões.

A trabalhadora rural, Suleni Peixoto da Silva, procurou a delegacia para registrar uma queixa contra os organizadores do bingo. “Fiquei muito feliz por ter sido contemplada com uma motocicleta, mas depois foi só frustração, uma alegria passageira. Não recebi a moto e estou aqui para ver o que acontece”, diz.

A professora Francisca Simão Barbosa, idealizadora do bingo, disse que a intenção era oferecer como prêmio um carro de propriedade de seu companheiro que está viajando para tratamento de saúde. Ela procurou o presidente da Associação de Moradores do Bairro da Cobal, Jonatha Gomes, que decidiu colaborar. O bingo foi realizado em nome da União das Associações de Moradores de Cruzeiro do Sul (Umam), entidade legalizada para este tipo de evento.

O líder comunitário Jonatha Gomes, explicou que decidiu convidar um promotor de bingos de Rio Branco (AC). “Eu convidei o Antônio Josimar, conhecido por Tôni, porque ele já é acostumado a promover bingos. Conversamos e ele decidiu melhorar a premiação colocando além do carro, duas motos e duas televisões. Quem estava organizando era ele, eu apenas vendia cartelas e, no final, o dinheiro não foi suficiente para cobrir as despesas, por isso ele sumiu sem entregar a premiação”, explica.

A companheira do homem que seria beneficiado com a renda do bingo, também afirma que não estava à frente da organização. “Eu sou responsável pelo carro e ele será entregue à pessoa que ganhou, agora, os demais prêmios não tenho nada a ver”, se defende Francisca Simão Barbosa, ao afirmar que ficou com parte do dinheiro arrecadado para o pagamento do veículo.

O organizador suspeito de fugir para não entregar os prêmios, se apresentou na delegacia acompanhado de um advogado e não quis se pronunciar.

Segundo o delegado Luiz Tonini que investiga o caso, ainda é cedo para afirmar se houve crime de estelionato. “Estamos colhendo depoimentos de todos os envolvidos para apurar as responsabilidades, mas por enquanto, temos apenas um auto de investigação preliminar, se a premiação for entregue está descartada a abertura de inquérito policial”, afirma .

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 68 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal