Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

17/08/2013 - Diário de Marília Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

DISE encontra drogas e R$ 1,4 mil em notas falsas e prende integrante do PCC

Por: Wagner Aith

Edson Luís Leardino, o “Copinho”, promovia o tráfico próximo ao Pedro Sola, frequentado por crianças e adolescentes, e a um centro de recuperação de dependentes químicos.

Várias porções de cocaína e maconha, balança de precisão e outros objetos relacionados ao tráfico de drogas, além de quase R$ 1,5 mil em notas falsas, foram encontrados em uma casa e também em um terreno baldio pelo São Miguel, zona oeste da cidade. Identificado como integrante da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), o servente de pedreiro Edson Luís Leardino, 44, mais conhecido como “Copinho”, foi preso na ação, deflagrada ontem de manhã (16).

Após 40 dias de apuração, a DISE (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) desbaratou uma rápida operação por volta das 10h30. De acordo com o delegado Luís Marcelo Perpétuo Sampaio, que comandou a ofensiva, durante o período, foi levantado que Edson promovia o comércio de drogas nas proximidades do Estádio Municipal Pedro Sola, muito frequentado por crianças e adolescentes, e também a um centro de recuperação de dependentes químicos, comandado pela Associação das Irmãs Missionárias de Nossa Senhora de Fátima.

Foram realizadas buscas na casa do suspeito, na rua João Francisco Sormas, e em um terreno baldio na mesma via, mas distante cerca de 50 metros do imóvel. Na casa do servente, que passava por obras mesmo ele estando desempregado, foi encontrada a balança, dezenas de sacolas plásticas utilizadas no embalo de tóxicos e uma agenda com algumas anotações, porém nada suspeito.

“Fomos então até o terreno, que é extenso. Seguimos uma trilha que nos levou até um muro nos fundos. Lá encontramos alguns objetos que nos fizeram acreditar que poderia haver drogas enterradas, como sacos com resquícios de entorpecentes. Passamos o rastelo e logo localizamos potes com pinos de cocaína e maconha e algumas mucas”, relata Sampaio.

Ainda segundo o delegado, ao verificar as mucas, os policiais descobriram que algumas delas, além de estarem muito bem embaladas com várias camadas de plástico e ainda com revestimento em papelão - técnica utilizada para evitar o rastreamento de cães farejadores -, escondiam ao todo R$ 1,4 mil em notas de R$ 50, sendo que todas eram falsas.

“O que nos chamou a atenção foi que, além dos plásticos e do papelão, o dinheiro estava envolto em folhas parecidas com as da agenda que aprendemos na casa do suspeito. Ao verificarmos, constatamos que justamente as páginas que faltavam na agenda embalavam o dinheiro. Graças a isso e também à balança pudemos fazer a ligação entre os produtos apreendidos no terreno com o Edson e dar voz de prisão à ele”, completa o chefe da delegacia especializada.

Sampaio ainda contou que o servente é dono de uma extensa ficha criminal, com passagens por furtos, estelionato, roubo, tentativa de homicídio e posse de arma de fogo, além de integrar o PCC.

“Temos informações que o colocam como um membro dessa facção. Ele atuaria no comércio de drogas e também como ‘recolhe’ do dinheiro obtido com a venda ilegal em outras bocas de fumo da cidade”, finaliza.

Edson foi indiciado por tráfico de drogas e recolhido na Penitenciária de Marília. Se condenado pelo crime, ele pode pegar até 15 anos de prisão em regime fechado, além do pagamento de multa. Já o indiciamento pelo crime de moeda falsa só deverá ser feito após atestação da fraude pelo IC (Instituto de Criminalística).

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 110 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal