Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIFICAÇÃO DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 16/08/2018 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

17/08/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Justiça de Ourinhos condena dez por esquema de corrupção em rodovias

Entre os envolvidos estão policiais rodoviários e funcionários da Artesp. Esquema beneficiava empresas de transporte, que pegavam propina.

A Justiça Federal de Ourinhos (SP) condenou dez pessoas, entre elas funcionários da Artesp, a agência que regula o transporte público no estado, por envolvimento em suposto esquema de corrupção. Três policiais rodoviários federais foram absolvidos de todas as acusações. O esquema, segundo o processo, envolveria policiais rodoviários federais, fiscais da Artesp e funcionários de empresas de ônibus.

A operação veredas, deflagrada em 2007 pela Polícia Federal levou para a prisão 34 pessoas, 23 foram indiciadas em dois processos. Em uma das ações foram julgados 14 envolvidos. Com o auxílio de escutas telefônicas autorizadas pela Justiça, a investigação apontou que empresas de transporte coletivo pagavam propina a funcionários da Artesp.

A investigação aponta ainda que os fiscais corruptos multavam empresas que trafegavam por determinadas rotas e transferiam os passageiros para outras empresas que participavam do esquema e que tinham concessão para atuar no mesmo trecho. Segundo a Polícia Federal, o esquema funcionou entre os anos de 2006 e 2007 em rodovias federais.

Na decisão a Justiça absolveu de todas as acusações os policiais rodoviários federais André Lúcio de Castro, Lourival Alves de Sousa e Mario Luciano. Já os policiais Moisés Pereira e Cássio Aparecido Bento de Freitas foram condenados por violação de sigilo, o que pode resultar nas perdas das funções públicas e reclusão.

Três fiscais da Artesp e cinco funcionários das empresas envolvidas foram condenados por corrupção e formação de quadrilha. Todos os condenados poderão recorrer da decisão em liberdade. O advogado de defesa dos policiais rodoviários federais espera mudar a sentença no Tribunal Regional Federal.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 75 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal