Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS



Promoção BLACK WEEK. Até o dia 02/12 valor promocional para o Treinamento sobre Fraudes Crédito e Comércio ! CLIQUE AQUI.


Acompanhe nosso Twitter

23/11/2007 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Empregada é presa suspeita de roubar mais de R$ 10 mil da patroa


A empregada doméstica Delba Regina Silva Lobato, de 32 anos foi presa nesta sexta-feira (23), acusada de roubar cerca de R$ 10 mil da patroa, a aposentada Waldtraut Hofstetter, de 80 anos. Segundo a polícia, ela sofre de mal de Parkinson e é moradora de Ipanema, na Zona Sul do Rio.

Segundo o delegado Leonardo Salgado, da 14ª DP (Leblon), Delba roubava folhas de cheque da patroa e falsificava a assinatura para sacar o dinheiro da conta de Waldtraut, em uma agência na Rua Bartolomeu Mitre, no Leblon.

O crime foi descoberto depois que um dos cheques que Delba tentou sacar, no valor de R$ 1,8 mil, estava sem fundos. Com o problema, o banco comunicou a filha da patroa de Delba, que foi até a delegacia denunciar, já que a mãe não assinava mais cheques.

Delba trabalhava há dois anos e meio na casa da aposentada e recebia cerca de R$ 700 além do dinheiro da passagem. A quantia sacada era depositada em uma conta do companheiro da empregada, segundo o delegado. Ele foi ouvido e de acordo com a polícia, não havia nenhum indício de seu envolvimento.

Apesar da confissão de Delba, o delegado solicitou um exame grafotécnico para a comprovação da falsificação da assinatura. A empregada vai responder por estelionato e aguardará o julgamento em liberdade. Segundo a polícia, o benefício é por ser réu primária, ter endereço fixo e não ter antecedentes criminais.

Caso semelhante

No início de novembro, um caso semelhante aconteceu também em Ipanema, na Zona Sul do Rio. Leila Cardoso Gachet, de 36 anos, foi presa na madrugada da quinta-feira (14) depois que a família para quem trabalhou por três anos a denunciou por dopar a idosa de quem tomava conta e roubar dinheiro e jóias.

De acordo com a polícia, Leila é acusada de roubar bens que possibilitaram que acumulasse um patrimônio de R$ 300 mil. Com o dinheiro dos golpes, a ex-empregada, que ganhava R$ 600 por mês, adquiriu dez imóveis: cinco apartamentos em Iguaba, na Região dos Lagos, um apartamento em Teresópolis, na Região Serrana, três terrenos e uma loja em Guapimirim, também na Região Serrana.

Além dos imóveis, Leila tem um Corsa 1999 e um Fiat Dobló, que pagou com entrada de R$ 10 mil, e ainda restam 60 prestações. As casas são equipadas de computadores e televisões de plasma. Os bens adquiridos estão em nomes de terceiros.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 311 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal