Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIFICAÇÃO DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 16/08/2018 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

08/09/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Jovem é preso em flagrante com mais de R$ 17 mil em notas falsas em MT

Suspeito tentou comprar pacote de ração com nota falsa de R$ 100. Na residência dele, policiais encontraram impressora e cédulas falsas.

A Polícia Militar apreendeu cerca de R$ 17 mil em notas falsas na residência de um jovem de 18 anos, nessa sexta-feira (6), em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. O suspeito foi detido após tentar pagar um pacote de ração com uma nota de R$ 100 em um supermercado, no Bairro Santa Isabel, na cidade. O suspeito foi detido e deve responder por crime de moeda falsa ou estelionato.

A ação ocorreu por volta das 14h, quando o jovem fez uma compra no valor de R$ 14 em um mercado do município e tentou quitar a dívida com uma nota falsa de R$ 100. De acordo com um funcionário do local, que preferiu não se identificar, a atendente de caixa estranhou a nota e disse ao suspeito que iria trocar o dinheiro. “Nisso, ela [a caixa] foi falar com os donos do mercado que estavam aqui. Nós chamamos nosso segurança e ficamos conversando com ele [o suspeito] até que a polícia chegasse”, contou o funcionário.

Ainda conforme relatou ao G1, o funcionário disse que o suspeito aparentava estar tranquilo e teria dito que recebeu a nota como pagamento de um serviço. O suspeito não sabia que a PM havia sido acionada. “Quando chegaram, acharam mais de R$ 500 no bolso dele em notas falsas e quase R$ 600 em notas que ele já tinha trocado”, completou o funcionário.

Na residência do rapaz foram localizadas uma impressora e cerca de R$ 17 mil em notas falsas de R$ 100. O suspeito alegou à polícia que as notas teriam chegado pelo correio, mas ele não informou quem seria o responsável pela emissão do dinheiro. Os materiais apreendidos e o suspeito foram encaminhados para a Polícia Federal, que deve investigar o caso.

Segundo a PF, o suspeito deve responder por crime de moeda falsa ou estelionato, o que vai classificar o crime é a perícia que deve ser feitas nas notas. Caso a falsificação seja feita de forma grosseira, o crime é de estelionato e caso as notas sejam muito similar à original, o crime é de moeda falsa.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 113 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal