Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

06/09/2013 - TN Online / FolhaPress Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Sem informação de fraude, CGU mantém Siemens em cadastro de empresas éticas

Por: Fernanda Odilla


BRASÍLIA, DF, 6 de setembro (Folhapress) - Mesmo se recusando a dar informações sobre as denúncias de formação de cartel e fraude em licitação no transporte ferroviário no Brasil, a Siemens está mantida no cadastro de empresas éticas, mantido pela CGU (Controladoria-Geral da União) e órgãos da iniciativa privada.
A empresa alemã, contudo, foi colocada num "regime especial de rigoroso acompanhamento".
A decisão foi tomada hoje, durante reunião do comitê gestor do cadastro, que havia solicitado à Siemens informações capazes de demonstrar a aplicação de medidas para prevenir irregularidades.
Ao comitê a Siemens respondeu que, "apesar de entender perfeitamente a necessidade de mais informações para balizar a decisão, a empresa está totalmente impedida de dar qualquer detalhe acerca do caso por conta do acordo de leniência".
Na tentativa de garantir imunidade, a Siemens assinou uma espécie de acordo de delação premiada com o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). Ela delatou ao órgão a existência de um suposto cartel no mercado de trens no Estado de São Paulo, governado pelo PSDB, e no Distrito Federal entre 1998 e 2008. Embora reconheça ter participado de cartel em diferentes licitações, a empresa resiste em confirmar o pagamento de propina.
Diante da ausência de informações da empresa para balizar qualquer decisão, o comitê gestor decidiu manter a Siemens sob regime especial de acompanhamento.
Hoje, o grupo decidiu ainda solicitar informações sobre denúncias envolvendo a Siemens a autoridades públicas, entre elas a Polícia Federal, o Ministério Público e o próprio Cade.
"O Comitê voltará a apreciar sua situação tão logo sejam obtidas novas informações ou esclarecimentos relevantes", informou a CGU. O caso, contudo, deve ser discutido novamente em novembro, data da próxima reunião do grupo.
A Siemens faz parte do cadastro de empresas éticas desde 2011. É uma iniciativa que obriga as empresas a desenvolverem mecanismos de controle internos para combater ilícitos e desvios.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 123 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal