Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FRAUDES NAS EMPRESAS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 26/04 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

04/09/2013 - cidadeverde.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Quadrilha dos carros de luxo tinha falso PM e faturou R$ 400 mil

Por: Jordana Cury


A quadrilha de estelionatários desbaratada ontem (3) pela Polícia Civil tem pelo menos 15 integrantes e somente na zona Leste de Teresina fez 10 vítimas, causando um prejuízo de no mínimo R$ 400 mil.

As informações foram repassadas na manhã desta quarta-feira (4), pelo delegado Ademar Canabrava, titular do 12° Distrito Policia. Segundo ele, o bando agia dando golpes de falsos serviços. Entre esses golpes haviam revisionais de carros, vendas de bens apreendidos pela Secretaria de Fazenda e Receita Federal, além da venda de mercadorias falsas.

"Eles apresentavam um serviço pela metade do preço e facilitações às vítimas. Por exemplo, ofereceram a uma empresária de Parnaíba uma carga que estava apreendida na Fazenda, de Red Bulls e Coca-cola Zero. O material equivaleria a R$ 80 mil, mas para ela passariam por R$ 40 mil. A transação era feita em locais de grande circulação de pessoas. Neste caso, a empresária foi levada até um hospital particular com a desculpa que o gerenciador seria médico e estaria no local. O intermediário pediu que ela desse o dinheiro para pegar o recibo com o médico que estaria na sala de cirurgia. A empresária deu os R$ 40 mil, ele entrou no hospital e nunca mais voltou. Quando ela foi procurá-lo ninguém conhecia o intermediário e o médico que supostamente estaria lá", explicou o delegado.

Canabrava contou que ao entregar o dinheiro, a vítima receberia um recibo para retirar a carga em um caminhão de distribuição. "Disseram que quem faria o recibo era um médico de dentro do hospital. A vítima entregava o dinheiro e ficava esperando o recibo. Esperou por mais de duas horas. O recibo nunca chegou. Foi aí que ela percebeu que havia caído em um golpe", completou.

O delegado acrescenta que há pelo menos 10 vítimas em sua área e que os golpes eram comandados por um baiano, que se apresentava como Major Fernando em algumas situações, como no Detran, onde se oferecia para retirar multas de clientes.

O delegado conta que uma das últimas vítimas da quadrilha, já nessa semana, teria dado R$ 4 mil para retirar R$ 12 mil em multas de seu veículo.

Tribunal de Justiça

A quadrilha também atuava no Tribunal de Justiça para negociar supostas revisionais de veículos. O "Major Fernando" aqui se apresentava como advogado, informando que faria o processo mais rápido para as vítimas. "A quadrilha falsificava crachás de órgãos públicos, como o da Receita Federal e até do próprio TJ. Andavam em carros de luxo e bem vestidos para se passarem por pessoas sérias e de credibilidade. O Major Fernando, que é um baiano que mora no Mocambinho, coordenava todos os golpes", afirmou o delegado.

Em relação ao único acusado que continua preso, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Fabrício Dourado Gonçalves, Canabrava afirma que ele seria o responsável por recrutar as possíveis vítimas, fazendo o levantamento das necessidades como revisional e retirada de multas. "Por isso ele usava uma BMW para se apresentar", destacou Canabrava.

O delegado afirmou que pedirá a prisão preventiva dos 15 já identificados e que aguarda o depoimento de novas vítimas. Os acusados responderão, dentre outras coisas, por estelionato. A quadrilha já estava sendo investigado pela Greco e a maioria já tem passagens pela polícia.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 177 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal