Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

06/09/2013 - Notícias ao Minuto Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraude Esquema online internacional usa PT para roubar portugueses

Vários portugueses foram afectados por uma fraude online a nível internacional que roubou os dados de acesso aos serviços da banca na Internet, através de um falso e-mail da Portugal Telecom. Segundo o TeK, o caso foi revelado pela Eset Security que dá conta de um esquema de phishing, que afectou contas no Millenium BCP, Caixa Geral de Depósitos, BPI e Santander Totta.

Uma nova fraude online internacional, com início na República Checa, em Agosto, que rouba os dados de acesso aos serviços da banca por meio da Internet, afectou vários países da Europa, Portugal em particular.

De acordo com o TeK, a fraude era levada a cabo através de um esquema de phishing enviado por e-mail, e no caso de Portugal a mensagem era assinada pela Portugal Telecom. Na lista de bancos usados como base pora o esquema constam o Millenium BCP, Caixa Geral de Depósitos, BPI e Santander Totta.

O caso foi denunciado pela empresa de segurança Eset Security, que indentificou um malware chamado Hesperbot, capaz de aceder a dados online depois de os utilizadores o instalarem. O software malicioso era introduzido através de supostos documentos enviados no e-mail infectado.

Assim que o malware se alojava nos dispositivos, escreve o TeK, todo o tipo de conteúdos presentes nos dispositivos ficavam à mercê dos piratas informáticos, desde mensagens escritas, a imagens ou tráfego Web.

Além disso, os hackers conseguiam ter acesso ao equipamento dos lesados de forma alheia e o malware tinha a capacidade de injectar um código malicioso no HTML das páginas dos bancos a que os utilizadores lesados acediam.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 249 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal