Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FRAUDES NAS EMPRESAS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 26/04 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

24/08/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Empresário de Joinville admite venda de imóveis sem alvará e nega má fé

Depoimento durou mais de seis horas, nesta sexta-feira (23), em SC. Pelo menos 268 pessoas compraram apartamentos e não receberam.

O empresário Marcos Queiroz, suspeito de diversas fraudes e golpes em Joinville, prestou depoimento nesta sexta-feira (23). Conforme a polícia, o empresário falou por mais de seis horas e confessou que vendia apartamentos mesmo sem o alvará de construção.

Porém, conforme o delegado Fábio Fortes, a todo momento ele tentou convencer a polícia de que não agiu de má fé. "Em alguns momentos, ameaçou chorar, mas em todos os momentos demonstrou boa oratória, uma pessoa que sabe articular bem", Fábio Fortes.

Sobre a venda de imóveis sem o alvará de construção, Queiroz culpou os órgãos públicos e disse que a prática era normal. De acordo com a polícia, enquanto vendia imóveis, ele andava em carros de luxo e pagava um aluguel de R$ 4,5 mil.

Pelo menos 268 pessoas compraram apartamentos do grupo Marcos Queiroz. As obras não foram entregues e as vítimas registraram boletins de ocorrência em pelo menos três delegacias da cidade. O empresário também era dono de duas lojas de materiais de construção e, além dos clientes que dizem não ter recebido os produtos, funcionários também alegam que estavam com salários atrasados.

Já em relação aos materiais não foram entregues aos clientes, ele afirmou que se tratava de um problema de logística. Um dia antes do saque feito pelos funcionários e clientes nas lojas de materiais de construção, o empresário retirou as câmeras de segurança de um dos estabelecimentos e tirou cerca de 70% das mercadorias do local. Conforme a PM, o material foi carregado em 10 carretas. Ainda segundo a polícia, todo material foi levado para Indaiatuba, no interior de São Paulo, onde Marcos Queiroz foi preso. Porém, ao ser questionado, o empresário negou a suspeita. Segundo ele, tudo foi transferido para o estoque de outra loja de Joinville.

"Ele ficou sempre na defensiva, sempre negando que tenha recebido dinheiro, mentindo vergonhosamente, negando que tenha recebido carros, mas é o tipo de criminoso e estelionatário", disse o delegado Zulmar Valverde.

A polícia estima que o golpe tenha chegado a R$ 10 milhões, mas o empresário afirmou que já não tem mais o dinheiro. Seis pessoas que teriam emprestado o nome e a conta bancária para os negócios de Marcos Queiroz já foram identificadas.

Queiroz foi preso em São Paulo cerca de uma hora depois do mandado de prisão ser expedido, na terça-feira (20). Quando questionado sobre a razão que o fez sair de Joinville às pressas, ele disse que era para resolver problemas familiares.

No entanto, a polícia acredita que ele já estava articulando novos golpes na região, nos mesmos moldes dos aplicados em Santa Catarina. "Ele usava o mesmo nome como pessoa física, mas para os negócios, utilizava nomes falsos, nomes de terceiros. O empresário já tinha adquirido motocicletas e estava negociando a compra de uma empresa com um morador de Indaiatuba", afirmou um dos delegados.

As vítimas dos golpes aplicados pelo empresário em Joinville pretendem formar uma associação para conseguir reaver o dinheiro. "Queremos construir e montar os apartamentos e continuar o processo da Justiça", afirmou uma das vítimas. "A expectativa é que ele continue preso e que consigamos pegar parte do dinheiro", disse a professora Geneci da Silva, que deu um carro e R$ 6 mil de entrada para financiar um apartamento, mas que não chegou a assinar o contrato do imóvel, nem pagou a primeira parcela.

O inquérito sobre o empresário deve ser entregue ao Fórum de Joinville até a próxima quinta-feira (29).

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 72 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal