Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

26/08/2013 - Bom Dia Sorocaba Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Funcionária pública cai em golpe em agência

Por: Natália Bueno

Vítima percebeu a tempo; Na quinta-feira, mulher teve prejuízo de R$ 5 mil após cair no mesmo golpe.

Outra rio-pretense foi vítima, na tarde de anteontem, no bairro Jardim Yolanda, em Rio Preto, da quadrilha que aplica golpes em caixa eletrônicos usando ‘chupa-cabras’, dispositivos que travam o cartão no caixa eletrônico.

Segundo o boletim de ocorrência, a funcionária pública A. G. J. M., de 44 anos, tinha ido até um caixa eletrônico do Banco do Brasil, na avenida Nadima Damha, para sacar dinheiro. Porém, não conseguia retirar o cartão de crédito da máquina.

Imediatamente, uma mulher, de cabelo loiro se prontificou a ajudá-la. “Ela se aproximou e gentilmente ofereceu ajuda pra ligar para a agência”, disse ela.

A suposta funcionária do banco pediu para que a vítima lhe passasse todos os dados bancários, inclusive a senha. Depois, disse à funcionária pública que o cartão dela havia sido cancelado e que o próprio caixa engoliria o cartão.

“Foi nessa hora que percebi que havia algo estranho e que poderia ter caído em um golpe. A mulher loira percebeu minha cara de desconfiada e saiu rapidamente”, disse ela.

A vítima descreve a golpista com aproximadamente, 1,65 m, cabelo na altura dos ombros e bem vestida. “Me senti tão revoltada porque já cansei de ver este tipo de golpe. Mas a quadrilha fez tudo muito bem feito. Até a ligação para a suposta funcionária tem a música da chamada de espera do banco”, disse ela.

Por sorte, A. G. J. M. não teve prejuízo, porque assim que a golpista fugiu, ela chamou a polícia, que removeu o cartão a tempo de uma futura transferência.

A funcionária pública S. R. B. M., de 57 anos, que também foi vítima do golpe, na última quinta-feira, teve prejuízo de R$ 5 mil. Ela estava na agência do Banco do Brasil, na avenida Brigadeiro Faria Lima, no bairro Santa Cândida, quando também teve seu cartão travado.

Uma mulher, com as mesmas características descritas por A. G. J. M., se prontificou a ajudá-la. A vítima também passou todos os dados e depois percebeu que havia caído em um golpe.

MAIS

Chupa-cabra é apreendido em agência

No mesmo dia em que a funcionária pública A. G. J. M. foi abordada pela golpista na agência do bairro Jardim Yolanda, o ourives S. C. S. F., de 39 anos, desconfiou de um casal que estava na agência, também do Banco do Brasil, na avenida Nossa Senhora da Paz.

Casal fugiu

O ourives viu um dispositivo estranho conectado em um dos caixas e, ao tocá-lo, o mesmo caiu no chão. Vários envelopes também caíram da máquina. Neste momento, o casal saiu rapidamente do local. A polícia foi chamada e apreendeu o dispositivo. Para a polícia, os autores dos golpes podem ser os mesmos, já que as vítimas da mulher loira disseram que ela teria fugido, em um carro branco, acompanhada de um homem.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 114 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal