Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

22/11/2007 - administradores.com.br Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Compras virtuais: saiba como se proteger dos golpes e evite prejuízos


Com a aproximação do Natal, as compras pela internet e o uso de sites como os de amigo-secreto e de cartões virtuais costumam aumentar. Conseqüentemente, as chances de o consumidor virtual ser vítima de uma fraude também crescem.

De acordo com o especialista em segurança, Carlos Bernardo, embora haja uma percepção do público de que as fraudes são operações complexas, que envolvem enorme conhecimento técnico de informática, na prática, os golpes são simples e se beneficiam do fato de a vítima muitas vezes abandonar o senso crítico e acessar mensagens, sem avaliar o risco.

Bernardo explica que muitas pessoas tem os seus dados copiados do computador - e depois usados em operações fraudulentas - quando clicam em e-mails com mensagens como: veja fotos inéditas de um acidente aéreo; confira fotos eróticas de determinada atriz; seu nome está no Serasa, clique aqui para saber detalhes; recadastre sua senha, em nome de um determinado banco; ou, ainda, você recebeu um cartão de alguém especial.

Cuidados

De acordo com a Febraban, alguns cuidados são essenciais para evitar ser vítimas de golpes. Confira:

# Desconfie das histórias que receber pela internet, principalmente quando oferece vantagens ou ganhos fora do comum;

# Não clique em links desconhecidos, por mais atraente que seja a história contada;

# Conheça bem o site do seu banco e desconfie de e-mails recebidos em nome dele;

# Entre em contato com o banco sempre que suspeitar de alguma irregularidade;

# Mantenha o micro sempre com o antivírus atualizado e com um programa de proteção contra ataques virtuais;

Procon

Para a técnica Marcia Christina Oliveira, da área de Produtos e Serviços da Fundação Procon-SP, é sempre bom desconfiar das facilidades de adquirir produtos pela rede mundial.

Marcia explica que um dos perigos na internet é a existência de sites fantasmas, construídos com as mesmas informações de pequenas, médias e até grandes empresas virtuais. Essas páginas enganosas possuem aplicativos que gravam informações pessoais (números de cartão de crédito, conta-corrente e documentos).

Ainda de acordo com a técnica, se o internauta acessa esse site e digita seus dados pessoais, eles são utilizados com má-fé. Ela garante que existem muitos golpes na internet que sequer permitem que as pessoas lesadas reclamem, porque as empresas somem.

A instituição alerta para que, antes da compra virtual, o consumidor compareça pessoalmente à loja física e verifique as características do produto. Se não houver essa possibilidade, é preciso conhecer melhor o artigo e a veracidade da empresa, acessando sites de fabricantes, de avaliadores independentes ou opiniões de outros consumidores. Para se certificar de que a empresa é idônea, basta contatá-la (via telefone ou e-mail) antes de fechar o negócio.

Em 2006, quase 600 reclamações

No ano passado, o Procon-SP recebeu 595 reclamações relacionadas às compras virtuais. As principais queixas foram ofertas enganosas (247), problemas contratuais relacionados a descumprimentos de prazos de entrega, erros no orçamento e outros (132) e vendas enganosas (121). Para evitar esses problemas, confira mais dicas, fornecidas pela entidade:

# Prefira sites com boas referências, indicados por amigos ou familiares;

# Anote as informações, para identificar e localizar a sede do fornecedor (CNPJ, endereço) e manter contato (e-mail, telefone e fax), se for necessário obter esclarecimentos ou registrar reclamação;

# Salve no computador ou imprima todos os comprovantes da efetivação da compra. Esses documentos serão utilizados em uma eventual reclamação;


# Atenção à presença de cookies, arquivos que possibilitam ao fornecedor monitorar sua visita e traçar seu perfil de consumo. Informações coletadas podem ser usadas para envio posterior de material publicitário ou de mensagens eletrônicas não solicitadas. O consumidor pode desabilitá-los;

# Nunca pague antes de receber o produto. O ideal é parcelar ou acertar no ato da entrega;

# Evite compras em sites estrangeiros. Se houver problema, só será possível reclamar no Brasil, se existir representante aqui. Atenção às taxas de importação e à presença de assistência técnica no País;

# No ato da entrega, exija nota fiscal. Se houver irregularidade, não receba o produto ou o serviço. Contate o fornecedor e a empresa e manifeste-se. De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, o fornecedor responde pela qualidade do produto ou do serviço e pela correção e veracidade das informações prestadas ao consumidor;

# Nas transações eletrônicas, o consumidor pode cancelar a compra em até sete dias, a partir da assinatura do contrato ou do recebimento do produto ou serviço, sem ônus ao contratante. O produto deve ser devolvido e o consumidor, restituído integralmente dos valores pagos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 244 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal