Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FRAUDES NAS EMPRESAS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 26/04 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

27/08/2013 - Mídia News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Donald Trump é acusado de fraude pela procuradoria de Nova York

Entre 2005 e 2011, 'a Universidade Trump funcionou como um instituto educativo sem licença'.

O procurador-geral do estado de Nova York, Eric Schneiderman, anunciou formalmente nesta segunda-feira uma acusação por fraude contra o milionário Donald Trump, que assegurou que o funcionário age movido por objetivos políticos e que 'é um pirata político'.

Trump afirmou que Schneiderman 'quer publicidade' e sugeriu que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, de quem é crítico ferrenho, poderia estar por trás da acusação contra ele.

O milionário foi um dos principais instigadores da teoria de que Obama não nasceu nos Estados Unidos, o que o incapacitaria de ser presidente do país.

A acusação por fraude contra o milionário vazou a alguns veículos de imprensa durante o fim de semana, em relação às atividades da chamada Universidade Trump, que prometia formar especialistas em mercado imobiliário.

Entre 2005 e 2011, 'a Universidade Trump funcionou como um instituto educativo sem licença' que prometia ensinar técnicas de investimento nos bens imobiliários de Donald Trump, mas 'levou os consumidores a pagar por uma série de cursos caros que não cumpriam essas promessas', declarou hoje Schneiderman em comunicado.

Mais de 5 mil pessoas de todos os Estados Unidos pagaram US$ 40 milhões por 'lições que nunca tiveram' de um método de investimento imobiliário, acrescentou Schneiderman.

Além disso, os réus utilizaram o nome da 'Universidade Trump' sem autorização legal do estado para usar o nome universidade, e também não tinham licença segundo a Lei de Educação do Estado de Nova York.

O processo, que detalha algumas das práticas com que os consumidores teriam sido enganados, reivindica a devolução de mais de US$ 40 milhões para os mais de 5 mil afetados.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 234 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal