Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

29/04/2006 - O Regional Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

República Brasil: das bananas às pizzas


Aos 58 anos, a ministra Ellen Gracie Northfleet é a primeira mulher a presidir o STF (Supremo Tribunal Federal).

Ela tomou posse do cargo há 48 horas e, a qualquer momento, pode romper outro tabu: ocupar a cadeira da presidência da República durante as viagens de Lula ao exterior, antes das eleições.

A missão da ministra não é das mais fáceis. O atual momento político, conturbado por escândalos de corrupção (Mensalão, Valerioduto e cia) e demonstrações de profundo desrespeito à cidadania e aos poderes constituídos (lembram-se da deputada dançarina?), requer uma tomada urgente de posição em favor da moralidade na condução da coisa pública.

Denunciado por quatro crimes - peculato (desvio de recursos públicos), falsidade ideológica, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro - , o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci e o ex-presidente do PT, José Genoino (acusado de integrar o esquema do Valerioduto), buscam a impunidade e estão apostando todas as fichas em futuros mandatos como deputados.

Se forem eleitos, Palocci e Genoino terão direito ao foro privilegiado e seus processos irão para julgamento no STF.

Enquanto no Brasil, homens são presos por não pagarem pensões alimentícias, mulheres vão parar na cadeia por furtarem comida para seus filhos e pobres permanecem mais tempo atrás das grades por causa da morosidade da Justiça, figurões da política e da alta sociedade escapam ilesos após contratarem pesos pesados da advocacia que, baseados em brechas legais, isentam de qualquer responsabilidade quem comandou o desvio de milhares de reais dos cofres públicos.

Crimes graves, principalmente contra a economia, são desclassificados para meras infrações de caráter administrativo que, quase nunca, redundam em punições significativas.

O Brasil precisa mudar. E mudar para melhor. Ellen Gracie, independente do seu sexo, tem a oportunidade de restabelecer a Justiça no nosso país, conforme preconiza a Constituição.

Que o tratamento concedido ao cidadão, seja ele anônimo ou ilustre, pobre ou milionário, seja realmente igualitário.

Foro privilegiado cheira a pizza. E num país que se pretende em desenvolvimento isso é inaceitável.

Que a ministra consiga dar o pontapé inicial na transformação da República das Bananas em uma nação realmente em desenvolvimento.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 444 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal