Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FRAUDES NAS EMPRESAS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 26/04 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

19/08/2013 - Cenário MT / Veja Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

EUA investigam JP Morgan por corrupção em Hong Kong

SEC averigua se o banco deu emprego a filhos de autoridades chinesas para ser favorecido em contratos bilionários com empresas estatais.

O governo americano abriu uma investigação sobre contratações do banco de investimentos JP Morgan Chase na China. A Securities and Exchange Commission (SEC) — o equivalente americano da Comissão de Valores Mobiliários — averigua se o banco deu emprego a filhos de autoridades chinesas para ser favorecido em contratos bilionários com empresas estatais. A informação foi publicada pelo jornal The New York Times, que teve acesso a documentos do processo.

O banco contratou em Hong Kong, por exemplo, o filho do agora presidente do grupo Everbright, e obteve depois disso vários contratos com o conglomerado financeiro.

O JP Morgan também deu emprego à filha de um alto funcionário do Ministério dos Transportes Ferroviários da China — e passou então a gerenciar mais de 5 bilhões de dólares da oferta pública inicial de ações da estatal que comanda as ferrovias do país. Suspeita-se que esse tipo de contratação tenha sido rotineiro nos últimos anos. Os investigadores da SEC pediram informações sobre "todos os empregados do JP Morgan que também trabalharam com o Ministério" em anos recentes.

A contratação de gente "bem relacionada" não é inerentemente ilegal — ou mesmo imoral. Segundo as leis americanas, no entanto, uma empresa pode ser punida se for provado que a contratação foi feita em troca de vantagens.

A legislação que pune empresas americanas que corrompem autoridades de outros países remonta à década de 1970. Em 2010, a SEC intensificou seus esforços para coibir práticas desse tipo e deu início, desde então, a mais de 40 investigações.

A porta voz do JP Morgan Chase em Hong Kong, Marie Cheung, disse neste domingo que o banco vai "cooperar integralmente" com as autoridades americanas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 126 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal