Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FRAUDES NAS EMPRESAS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 26/04 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

19/08/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Médico é denunciado por emissão de atestados falsos no ES

Por: Murilo Cuzzuol

Segundo Ministério Público Federal, comerciário usou atestados. Médico deu atestado de dengue para homem que não tinha a doença.

Um médico que atende no município de Guarapari, na Grande Vitória foi denunciado pelo Ministério Público Federal no Espírito Santo (MPF-ES) pelo crime de emissão de atestados de saúde falsos. Além do profissional, outras duas pessoas foram denunciadas pelo uso dos atestados falsos. Conforme o MPF-ES divulgou nesta segunda-feira (19), um comerciário usou um atestado falso para se afastar do emprego, e ainda como prova em processo trabalhista. O terceiro denunciado é o homem que apresentou o médico ao comerciante. Os nomes dos envolvidos não serão divulgados, pois não houve o julgamento.

A partir da suspeita, o gerente da loja questionou o médico, que negou ter emitido os atestados falsos. Contudo, em audiência na Justiça do Trabalho, o médico admitiu que conheceu o comerciário por intermédio do outro denunciado, em um bar, e lá entregou a ele um atestado apontando a necessidade de afastamento do serviço por causa de dengue, mesmo sem apresentar sintomas da doença.

O profissional da área da saúde negou envolvimento com o outro atestado falso, porém acabou desmascarado pelo laudo grafotécnico que afirmou que ambos foram redigidos pela mesma pessoa. Por conta da informação improcedente, o médico ainda foi acusado pelo crime de falso testemunho em processo judicial.

Após ser descoberta a fraude, o funcionário foi demitido da loja, mesmo assim tentou amenizar a própria situação ao apresentar documentos falsos à Justiça do Trabalho para tentar reverter o quadro desfavorável a ele. A conduta fraudulenta, porém, foi descoberta e o comerciário acabou condenado por má-fé.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 99 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal