Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

16/08/2013 - O Diário de Mogi Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

CEF apura fraude em venda de apartamentos

Por: Lucas Meloni


A Superintendência Regional da Caixa Econômica Federal (CEF) investiga 50 casos de supostas vendas de apartamentos populares do programa “Minha Casa, Minha Vida” em Mogi das Cruzes. A comercialização dessas unidades habitacionais por parte dos beneficiários é proibida e pode resultar em processo criminal. Os três mil imóveis entregues pela Prefeitura nos últimos dois anos ajudaram a reduzir em 30% o déficit habitacional do Município.

A informação das investigações foi passada durante a entrega de 280 apartamentos do residencial Jundiapeba I, localizado na Rua Francisco Soares, no Distrito, ontem (16) pela manhã. O prefeito Marco Aurélio Bertaiolli (PSD) alertou para essa ocorrência e ressaltou para que os moradores dos novos empreendimentos não vendam seus imóveis. “A orientação é para que essas pessoas não vendam seus apartamentos. A Caixa tem 50 casos de moradores que são suspeitos de terem vendido seus imóveis. Eles não devem fazer isso”, observou o chefe do Executivo da Cidade.

De acordo com o superintendente da Caixa, Augusto César Vilhalba, essa comercialização proibida é uma preocupação da instituição bancária. “Os casos suspeitos estão sendo apurados pelo banco. Algumas pessoas acham que, após venderem o apartamento, conseguirão um novo financiamento para adquirir outro imóvel. Só que o Governo Federal não permite um segundo financiamento, já que a pessoa foi beneficiada anteriormente. Quando há confirmação da venda, há um processo judicial e o apartamento é repassado para outra família já inscrita no programa”, disse.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 136 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal